IED | Istituto Europeo di Design
Você está em:
DIÁRIO DE BORDO: ALUNOS DA PÓS-GRADUAÇÃO PARTICIPAM DO SUMMER 2017 EM MADRID

DIÁRIO DE BORDO: ALUNOS DA PÓS-GRADUAÇÃO PARTICIPAM DO SUMMER 2017 EM MADRID

 

 

Andrea Bandoni, coordenadora do curso de Design de Produto, acompanhou os alunos em aulas e visitas guiadas em Madrid

 

Na última semana foi a vez dos alunos do curso de pós-graduação do IED São Paulo se dedicarem ao seu curso de Summer 2017 na Espanha, acompanhados da coordenadora Andrea Bandoni. Durante a imersão em Madrid, a turma pode conhecer importantes museus, exposições e também participar de diversos workshops e aulas com os professores do IED Madrid.

Confira o Diário de Bordo com os destaques da viagem:

 

Dia 1

 

O primeiro dia da turma da Pós em Madrid foi super animado: com mais ou menos 25 alunos entre SP e Rio! A galera foi recepcionada pela Elisabeta – que coordena a parte do marketing do Summer Course – e a Blanca (foto) – coordenadora do Master de Madrid. Fomos super bem acolhidos com um café ao ar livre e aproveitamos para fazer uma apresentação para unir os alunos ainda mais. Depois disso, tivemos um tour com a Alessandra – apresentando o IED Madrid para eles. Na sequência a Clara, que cuida da parte internacional, fez um tour com a gente por Malasagña, onde visitamos a loja DO Design – loja que aparece como destaque de design em todos os catálogos de o que fazer em Madrid e que é de uma aluna do IED Madrid. Aproveitamos também para passar pelo prédio da pós que nos acolheria a partir do segundo dia de aulas – para que os alunos pudessem se localizar. Outra loja que visitamos foi a Curiosite – uma loja pequenina e fofa de presentes, com ares de loja de museu. Seguimos então para a El Moderno Concept Store – lugar lindo com uma curadoria incrível! Fomos recepcionados pelo dono, Davi, que nos mostrou todo o mix de produtos, bem como o tipo de design que ele trabalha, como organiza a loja, etc. Todos ficaram encantados. Por último paramos na Kikekeller – uma loja que já havíamos visitado com a Graduação. É uma loja ‘não-loja’. Lá eles produzem tudo que é vendido e à noite, se transforma em um bar!

 

Dia 2

Começamos na IED Master, na Calle Lara. Teremos a semana toda workshop de Visual Storytelling com o prof. Manu Toro, cofundador do estúdio Carmela.work. Começamos a discutir como se conta uma história e também exercícios com os alunos. A aula foi super tranquila e os alunos muitíssimo focados – saíram falando da aula depois, foi bem legal! A tarde o grupo se separou e parte deles foram visitar Toledo (cidade à 30 minutos de Madrid) e outra parte ficou explorando o bairro de Malasagña – próximo à sede do IED Madrid. Encontrei com algumas alunas nesse momento e aproveitamos para almoçar e elas me contaram o quão felizes estavam com todo o acesso ao design – por toda a parte!

 

Dia 3

 

Começamos o dia com a aula do Manu Toro e ele começou essa aula mostrando algumas referências de direção de arte, de vídeos, o que é o Visual Storytelling… essas coisas! Depois disso ele pediu para que cada apresentasse a ideia que teve para o projeto do workshop e foi um momento bem legal para eles pois tiveram que apresentar a ideia do projeto em inglês – o que para alguns foi a primeira experiência em algo assim. Super enriquecedor! Disso, se formaram 5 grupos com os temas mais votados – como “Eu Amo Café – como criar ou melhorar a experiência do café” e “Quem tem medo de avião – como tornar essa experiência mais agradável?”. Depois que terminamos de definir os grupos, o professor levou a turma para conhecer o laboratório de vídeo. Na sequencia os alunos foram passear livremente – alguns inclusive foram ao Estádio do Real Madrid! A turma toda está super curtindo a noite – mesmo com o calor! A hora que cai a noite eles se animam ainda mais! Uma das alunas fez reserva para o grupo em um restaurante super tradicional – Sobrino de Botín – que é o restaurante mais antigo do mundo! Foi muito legal a experiência e parece meio medieval, por exemplo: eles pediram leitão e veio um leitão inteiro! Inusitado e surpreendente! 🙂

 

Dia 4

 

O quarto dia de aula foi dedicado à produzir o trabalho que eles propuseram anteriormente. Foi super mão na massa e eles ficaram imersos na produção mesmo. Foi um desses dias que as imagens falam por sí. Confira:

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar

 

Dia 5 

 

O quinto dia foi de apresentar os resultados do Summer 2017 – não apenas das aulas mas do contato deles com outra cultura, outra forma de viver e de encarar a vida. As apresentações foram incríveis e todos ficaram muito emocionados. Confira as palavras da professora Andrea:

 

“Os alunos que vieram pra Madrid são super festeiros e animados com uma energia incrível! E apesar de terem curtido Madrid até amanhecer eles são muito comprometidos e aproveitaram demais o workshop. Os trabalhos ficaram bem acima do esperado – pois usaram técnicas que eles não necessariamente estão acostumados como fotografia, vídeo, técnicas digitais e manipulação de imagem. O professor de Madrid ficou muito impressionado com a turma pois viu o grau de envolvimento com o trabalho. Foi muito legal, todos saíram muito felizes e dizendo que não foi apenas uma experiência pelo curso e sim uma vivência de contato com outra cultura, outra maneira de viver e de ver as coisas. Foi ótimo!”

 

Confira algumas imagens do encerramento do Summer 2017 da Pós-Graduação:

 

Conheça os cursos de Pós-Graduação do IED São Paulo e aproveite a oportunidade de se inscrever para o Summer 2018 em Florença! 😉 Saiba mais em: //ied.edu.br/sao_paulo/

O QUE PODEMOS ESPERAR DO BRANDING NO FUTURO?

O que podemos esperar do branding no futuro?

*Por Caio Esteves

Branding é o nome usado globalmente para definir o relacionamento entre marcas e consumidores. Muitos já ouviram falar da ideia de “criar presença na mente do consumidor”. Esse pensamento é anacrônico por diversos motivos, não é presença, não é mente e não é consumidor. Como?

Antes é preciso entender que, enquanto muitos acham que branding é uma forma de fazer algo vender mais, compartilho de uma visão bastante diferente, mais romântica talvez.

Todos nós, inevitavelmente, estamos cercados por marcas.

Enquanto escrevo esse texto, contei na minha mesa 13 marcas diferentes, sendo que uma delas se repete em diferentes produtos. Não, isso não é vício profissional, todos nós nos relacionamos com marcas, aliás, não nos relacionamos com produtos há muito tempo, qual a última vez que você não levou a marca em conta quando comprou algum produto ou serviço? A marca pode não estar no produto e sim no lugar onde você comprou e assim por diante, não há como fugir…na verdade há, mas é uma tarefa árdua e inglória.

A questão é que isso não é necessariamente mal. Na minha visão, branding é a forma de criar uma relação melhor entre pessoas e marcas, promovendo identificação, e, em última instância, melhorando a vida das pessoas. Nesse aspecto, vender mais, por si só, é algo que não se sustenta. Isso pode ser percebido no comportamento de consumo de gerações como Millenials e X, que se engajam com as marcas pelo propósito delas, tanto que, atualmente, existe uma corrida das marcas em busca de um propósito para chamar de seu, o que também não é algo simples assim.

Marty Neumeir disse que as pessoas não compram mais marcas, elas aderem às marcas. Esse pensamento pode parecer puro marketing (ops) mas na verdade traz uma mudança de paradigma.

Como consumidor, esperava-se uma postura passiva da audiência, ainda que camuflada em colaboração. Quando deixamos de ser compradores para tornarmos “parceiros” dessa ideia-marca, passamos de uma postura passiva, para uma postura ativa. Uma ideia é algo que eu posso compartilhar, um bem imaterial, intangível, logo eu posso, e devo, ser parte dela, compartilhar a sua autoria e quem sabe até, participar da decisão sobre o seu destino.

Aqui fica claro que não queremos presença na mente de consumidor nenhum, queremos identificação, coração e cocriação.

O futuro do branding recai sobre a necessidade de cada vez mais entendermos as pessoas, esse ativo fundamental das marcas. Não é o design, o marketing, o produto, o serviço que importam e sim a capacidade das marcas de se conectarem verdadeiramente com as pessoas, não mais como uma promessa ( outro jargão muito usado e ao mesmo tempo dúbio) e sim como relacionamento, ou a entrega de uma promessa, não criada por um gênio criativo mas cocriada por todos os envolvidos com ela.

No fim do dia branding é gerenciar o relacionamento entre pessoas da marca e pessoas da audiência, e me parece que o futuro reside justamente na necessidade de destruir essa última fronteira que separa as pessoas de lá com as pessoas de cá.

Utopia? Só o tempo dirá.

 

*Caio Esteves é Coordenador do curso de Pós-Graduação em Branding Experience do IED São Paulo

 

 

ALUNAS DE PóS-GRADUAçãO DO IED SãO PAULO PARTICIPARAM DA HACKATHON WEAR+C&A

Alunas de pós-graduação do IED São Paulo participaram da Hackathon WeAr+C&A

Um patch que funciona como cartão de crédito foi o vencedor da Hackathon. A aluna de pós-graduação em Design de Interação, Adriana Camargo, fez parte da equipe de designers que levou o primeiro lugar

·

No início do mês de Dezembro, o IED São Paulo sediou a Hackathon WeAr + C&A, uma maratona  hacker de moda & design de wearables. Foram mais de 200 inscritos e 44 selecionados entre estudantes de moda, tecnologia e profissionais de áreas relacionadas.

Participaram da experiência duas alunas de pós-graduação do Istituto Europeo di Design: Adriana Camargo, aluna do curso de Design de Interação, e Gabriela Lopes, aluna de Fashion Marketing and Communication. As estudantes que trabalharam em equipes diversas, desenvolveram durante 30 horas um produto que unisse moda e tecnologia. Gabriela e sua equipe levaram o 3º lugar, já Adriana do time Freedon ficaram com a 1ª colocação.

O IED São Paulo entrevistou as estudantes sobre a oportunidade. Confira.

·

IED SP: Qual foi o maior desafio da sua equipe na Hackathon?

Adriana Camargo: Elaborar o projeto com os recursos que estavam disponíveis, como não conhecia as demais participantes da minha equipe, formamos o grupo na hora e não havíamos ainda um projeto a ser seguido.

Gabriela Lopes: Nosso maior desafio foi adaptar um dispositivo que já estava pronto em um acessório de moda que ocultasse o formato original do alfabee (dispositivo).

·

Durante o processo de desenvolvimento do patch (equipe Adriana Camargo)

·

IED SP: Quais conceitos de wearable vocês conseguirão aplicar no mercado de trabalho? 

A.C.: Alinhar o lado fashion à tecnologia me parece um desafio a ser explorado, pois é um conceito novo e esta foi a razão da minha participação.

G.L.: O principal conceito que conseguimos aplicar foi de uma tecnologia de segurança pessoal que se conecta através de um hardware e um aplicativo no celular inserido em acessórios de moda como colares, pulseiras e bolsas. A ideia é que esses acessórios possuam a tecnologia sem perder a linguagem de moda. O produto que desenvolvemos será muito válido para futuros projetos.

·

·

IED SP: Como alunas do IED São Paulo, o que acharam da maratona que rendeu 30h de trabalho?

A.C.: Achei interessante e muito válida. O IED deveria proporcionar mais eventos deste tipo para estimularmos novas possibilidades de conhecimento.

G.L.: A experiência foi fantástica! Permitiu uma grande troca de contatos e uma vivência com pessoas de áreas diferentes trocando ideias para um projeto único.

·

Gabriela Lopes (à esquerda), aluna de Fashion Marketing and Communication, levou o 3º lugar na maratona

·

O IED São Paulo conecta você ao cenário global de tendências e negócios. Construa um novo olhar profissional e seja um Designer do Futuro. Matrículas abertas!

IED SP PROMOVE SEMINáRIO DE DESIGN DE INTERIORES DE HOTéIS

IED SP promove Seminário de Design de Interiores de Hotéis

Profissionais do ramo hoteleiro debatem sobre as novidades do setor no IED São Paulo

·

Os alunos de Pós-Graduação em Design de Interiores Contemporâneo do IED São Paulo, com coordenação de Alexandre Salles, terão o prazer de encerrar as atividades de 2016 participando de um debate enriquecedor sobre o setor hoteleiro.

O Seminário Design Interiores de Hotéis mediado pelo professor Eduardo Manzano, da disciplina Design de Interiores de Hotéis, traz as principais arquitetas de hotelaria da América do Sul. As três profissionais: Catarina Nedavaska (Accor Hotéis), Fernanda Bertolini (Marriott Hotels) e Marina Dillon (IHG Hotels) protagonizam pela primeira vez um talk do gênero.

Com apoio das empresas Duravit, Interface e Perkins + Will, o encontro é dedicado aos alunos de Design de Interiores Contemporâneo da faculdade e também aos profissionais da área interessados em compreender os desafios das redes de hotéis.

·

·

Seminário Design de Interiores de Hotéis

Local: IED São Paulo – Rua Maranhão, n. 617, Higienópolis.

Data: 22/12/2016, quinta-feira

Horário: às 20h30 (abertura)

Inscreva-se: AQUI!

Entrada gratuita. Vagas limitadas.

 

·

SÃO PAULO RIO DE JANEIRO MILANO ROMA TORINO VENEZIA FIRENZE CAGLIARI COMO BARCELONA MADRID