Você já ouviu as expressões mundo VUCA e mundo BANI? Vire e mexe essas expressões aparecem em alguma matéria de portal de notícias ou reportagem na televisão. Mas, o que será que elas significam realmente? E como impactam as nossas vidas profissionais?

É sobre isso que falaremos neste artigo, que tem o objetivo de explicar o mundo de percepções transitórias que vivemos. 

As nossas vidas não ficam paradas, estão sempre em constante movimento, nas esferas pessoais e profissionais. E esses conceitos facilitam a compreensão dessa realidade.

Pronto para entender o mundo VUCA e mundo BANI e como lidar com isso nos negócios? Então, continue lendo e saiba tudo sobre os cenários desafiadores que vivemos.

Mundo VUCA e mundo BANI: entenda o que esses conceitos representam

A ideia de mundo VUCA existe desde a época da Guerra Fria, quando o planeta passou por uma grande transformação global. 

O assunto voltou a vir à tona recentemente, com a pandemia da Covid-19, que deu uma nova “balançada” no globo e nos trouxe um conceito que vem sendo chamado de BANI.

Vamos explicar tudo isso, não se preocupe! Assim, você poderá entender melhor esses conceitos e como eles impactam a sua vida.

Compreendendo o mundo VUCA

O conceito de mundo VUCA surgiu no início dos anos 1990, quando chegou o fim da Guerra Fria. Trata-se de uma visão que tenta explicar uma nova dinâmica e forma de vida que surgiu na sociedade.

VUCA é uma sigla em inglês para Volatile (volátil), Uncertain (incerto), Complex (complexo) e Ambiguos (ambíguo). Para os pensadores da época, essas eram características que norteariam a vida em sociedade nos próximos anos.

A ideia de um mundo VUCA surgiu entre os militares norte-americanos, que buscavam descrever as transformações que a sociedade estava passando e como o exército deveria agir em possíveis conflitos.

Um tempo depois, nos anos 2000, com a ascensão da internet e outras tecnologias, o termo VUCA começou a ser muito incorporado no mundo dos negócios. Por isso, as empresas começaram a pensar nisso de forma estratégica, justamente para terem vantagem competitiva e saírem na frente de suas concorrentes.

Vamos analisar mais detalhadamente o mundo VUCA? Então, fique atento ao que representa cada uma de suas características!

Volatility (volatilidade)

A volatilidade está relacionada à velocidade em que as mudanças acontecem no mundo. 

Antigamente, era comum que as mudanças levassem décadas para acontecer, por exemplo. Hoje em dia, novas tecnologias surgem a todo instante e mudam a forma como desenvolvemos as nossas atividades.

De maneira geral, podemos dizer que, quanto mais volátil for o mundo, mais rapidamente as coisas mudam. Por isso, é importante que as empresas prestem atenção na forma como as novidades acontecem, para que não sejam ultrapassadas.

Uncertainty (incerteza)

No universo pós-Guerra Fria, as coisas também passaram a ser mais incertas, muitas vezes com as pessoas tendo dificuldade para entender o que está acontecendo.

Sem a possibilidade de ter uma previsão exata do que vai ocorrer nos próximos tempos, fica mais difícil desenvolver estratégias com metas sempre bem definidas, por exemplo. 

Nesse sentido, as empresas tiveram que aprender a se tornar mais flexíveis e tomar decisões imediatas, principalmente em cenários que representam maior ameaça.

Complexity (complexidade)

A complexidade também faz parte do universo VUCA! Nesse sentido, o termo faz referência ao número de fatores que devem ser considerados para que as decisões sejam tomadas de forma eficiente.

Quanto mais fatores estiverem envolvidos nos processos decisórios, maior será a complexidade para tomar decisões nos ambientes corporativos.

Ambiguity (ambiguidade)

No conceito de VUCA, o termo ambiguidade faz referência à falta de clareza que os cenários em que vivemos nos trazem. Afinal, as informações analisadas podem ser ambíguas e trazer à tona uma série de dúvidas.

Se formos pensar em um processo de pesquisa de mercado, por exemplo, não podemos focar em analisar uma grande quantidade de dados, mas sim em analisar as métricas que realmente podem impactar positivamente no negócio.

Compreendendo o mundo BANI

Como se o mundo VUCA já não fosse complexo o suficiente, no final do ano de 2019 a humanidade presenciou um novo divisor de águas: a pandemia da Covid-19.

No final de 2019, quando víamos as notícias sobre um novo vírus de resfriado que surgiu na China, poucos esperavam que uma pandemia de proporções globais aconteceria e mudariam completamente os rumos da nossa história.

O fato é que a pandemia “bagunçou” ainda mais o mundo e fez com que a vida em sociedade e no mundo dos negócios se tornasse ainda mais complexa. Para evitar uma crise sanitária ainda pior, por exemplo, grande parte das empresas teve que mudar as suas operações para o home office.

Agora, mesmo com a situação um pouco mais controlada, os reflexos da pandemia seguem em nossas vidas. O uso das novas tecnologias, que foi muito impulsionada, inclusive no meio acadêmico, seguirá em alta.

Para alguns historiadores, como Lilia Schawarcz, foi a Covid-19 que marcou realmente a entrada do mundo no século XXI. Em entrevista à CNN, a historiadora declarou que o novo coronavírus alterou o curso da história da humanidade e a forma como compreendemos o momento atual.

Foi assim que começou a surgir o conceito representado pelo acrônimo BANI: Brittle (frágil), Anxious (ansioso), Nonlinear (não-linear) e Incomprehensible (incompreensível). Vamos entender essas características?

Brittle (frágil)

A pandemia nos mostrou como somos frágeis como universo. A “chacoalhada” que o novo coronavírus deu no mundo nos faz pensar em como estamos suscetíveis a catástrofes que não podem ser previstas.

Ou seja, tudo o que temos de concreto hoje pode mudar da noite para o dia. Nunca o ser humano se percebeu tão frágil, em todos os setores e segmentos, como durante a pandemia.

Anxious (ansioso)

Antes mesmo da pandemia, a ansiedade já era vista por especialistas em saúde mental como o mal do século. Porém, durante a crise sanitária, vimos os números de pessoas com esse problema aumentarem de forma considerável.

As pessoas cada vez mais estão vivendo no limite e a complexidade do mundo acaba despertando um senso de urgência, que muitas vezes pode pautar tomadas de decisões equivocadas. Por isso, é necessário ter muita atenção nesse sentido.

Nonlinear (não-linear)

Outra característica do mundo BANI é a não-linearidade. Cada vez mais vivemos em um mundo em que os eventos parecem ser desconectados e desproporcionais.

Exemplo disso pode ser visto na forma como as atividades são conduzidas. Sem sair de casa, é possível trabalhar e assistir às aulas da faculdade, por exemplo. Isso, somado aos afazeres domésticos, acaba fazendo com que as nossas rotinas não sejam mais tão lineares como eram antigamente, quando havia tempo e hora para tudo.

Incomprehensible (incompreensível)

A incompreensão está presente no mundo BANI como as tentativas frustradas de encontrar respostas para os eventos que vivenciamos.

Nem sempre as coisas têm uma explicação lógica e que façam sentido. É o caso do próprio surgimento do novo coronavírus, que aconteceu de repente e sem uma causa totalmente esclarecida.

Para manter a saúde mental e certo controle das situações, precisamos entender que não temos controle sobre tudo e que determinadas ocorrências podem sim surgir em nossas vidas.

Veja como as empresas e os profissionais estão se preparando para o mundo VUCA e mundo BANI

O mundo VUCA e mundo BANI, como você pode perceber, não é algo tão simples para se lidar. Trazendo essa realidade para o meio empresarial, é importante pensarmos em como desenvolver ações para ter uma boa trajetória e conquistar mais espaço no mercado de trabalho, em meio aos cenários de incertezas.

Veja, a seguir, algumas maneiras que as empresas estão adotando para se preparar para o mundo VUCA e mundo BANI.

Desenvolvimento de uma cultura voltada para a colaboração

Em meio à fragilidade que estamos vivendo, é importante buscarmos a cultura da colaboração para que, juntos, possamos tirar o máximo proveito de cada situação.

Mesmo com as equipes, muitas vezes, separadas geograficamente, é necessário investir em um trabalho mais colaborativo.

As ferramentas de comunicação e gestão de projetos estão aí para ajudar nesse sentido. Por isso, vale a pena desenvolver uma cultura voltada para esse olhar.

Valorização e cuidados com a saúde mental

Uma pessoa com a saúde mental debilitada poderá desencadear problemas também na saúde física. Além disso, quem sofre com ansiedade e depressão pode ter o desempenho no trabalho piorado e prejudicar toda a equipe.

Nesse sentido, cabe às empresas e aos funcionários buscar meios para melhorar a saúde mental de todos, principalmente em cenários complexos.

Uma boa ideia é investir no desenvolvimento de soft skills e programas de psicologia organizacional, que se tornarão cada vez mais imprescindíveis nas companhias.

Investimento em inovação

Atualmente, quem não investe em inovação de forma constante é facilmente descartado. Por isso, as empresas devem estar sempre de olho em novos equipamentos, ferramentas e metodologias de trabalho.

Apenas assim será possível se adaptar mais facilmente às mudanças do ambiente e se manter em um bom grau de competitividade.

Uso de ferramentas estratégicas para previsões

Por mais que o cenário em que estamos inseridos seja de incertezas, é interessante usar ferramentas estratégicas para fazer previsões.

Com recursos como o Big Data e Inteligência Artificial, por exemplo, as empresas podem compreender melhor as tendências de comportamento dos clientes. De tal maneira, fica mais fácil para desenvolver novos produtos ou melhorar o Design de Serviços, por exemplo.

A importância do preparo profissional constante para conquistar o sucesso no mundo VUCA e mundo BANI

No que se refere ao sucesso profissional no mundo VUCA e BANI, é importante que as pessoas estejam sempre buscando meios para se aperfeiçoar no mercado de trabalho.

Aquela ideia de fazer faculdade e depois nunca mais pegar um livro para estudar é totalmente ultrapassada no contexto atual. Hoje, se fala muito em lifelong learning, ideia que prega que devemos passar “a vida toda aprendendo”.

Para isso, é importante seguir sempre estudando para conhecer coisas novas, renovar os conhecimentos e aplicar as novas ideias. Isso vale para profissionais de todas as áreas.

Observe, a seguir, algumas das opções de cursos que podem ser realizados para seguir uma constante evolução pessoal e profissional.

Cursos de pós-graduação

Os cursos de pós-graduação são indicados para quem deseja se tornar especialista em determinado segmento.

Ou seja, eles servem para redirecionar a carreira ou dar um novo enfoque, aprofundando os conhecimentos em uma área específica.

Um arquiteto, por exemplo, pode fazer uma pós em Design de Interiores Contemporâneo e se tornar especialista nessa área.

Cursos de extensão

Os cursos de extensão são mais curtos e são ideais para quando você deseja adquirir uma habilidade específica, de forma rápida e prática.

Em uma extensão de Design e Metodologias Ágeis, por exemplo, se consegue aprender mais sobre como usar esses recursos na rotina profissional.

Estudar e se preparar é a melhor maneira para lidar com o mundo VUCA e mundo BANI nos negócios. Esperamos que este conteúdo tenha ajudado você a identificar novas formas de lidar com essa realidade.

Continue com a gente! Baixe agora o nosso infográfico com 6 passos para quem deseja fazer uma transição de carreira e começar o próprio negócio!