O lifelong learning é um conceito que se baseia na ideia de que o aprendizado deve se dar pela vida inteira. Ou seja, não há idade certa para investir nos estudos.

Se você é do tipo que tem um plano de carreira, ambições profissionais e sonhos de onde quer estar daqui alguns anos, o aprendizado deve ser uma prioridade.

Portanto, não veja a graduação como uma linha de chegada, mas como uma etapa da sua jornada de desenvolvimento.

Quer saber mais sobre essa expressão que ganhou força de uns tempos para cá? Continue lendo para ficar por dentro:

  • do significado do conceito;
  • dos 4 pilares do lifelong learning;
  • das suas vantagens para a vida profissional;
  • e de como aplicá-lo na prática.

O que é lifelong learning?

Para entender do que se trata o lifelong learning, você deve olhar para a educação como algo que acompanha seus passos ao longo da vida inteira.

Essa ideia surgiu na Europa, nos anos 1970. Mas foi a partir da década de 1990 que ela começou a ganhar força.

Isso porque a educação passou a ser compreendida de outra maneira, ultrapassando os limites da formalidade das instituições. Na perspectiva do lifelong learning, os esforços voltados para o aprendizado devem acontecer de forma proativa e permanente.

Assim, as pessoas adquirem novos conhecimentos por meio de experiências de aprendizagem bastante diversas.

A partir do momento em que você entende a importância da qualificação para o seu desenvolvimento pessoal e profissional, o estudo é encarado de outra forma.

Preocupados em atender às exigências do mercado de trabalho, é comum ver profissionais ostentarem o diploma e os títulos no currículo. Mas isso não deve terminar, já que a aprendizagem, na verdade, é um processo sem fim.

Isso quer dizer que esses títulos não encerram a jornada de desenvolvimento.

Por meio de um processo contínuo de formação, você desenvolve as habilidades mais importantes e fica em dia com as transformações da sua área.

Para entender melhor o conceito, conheça os 4 pilares do lifelong learning

De acordo com a Lifelong Learning Council Queensland (LLCQ), organização que representa o lifelong learning no mundo, o conceito se baseia em 4 pilares: aprender a conhecer, a fazer, a conviver e a ser.

1. Aprender a conhecer

Que o conhecimento é fundamental todo mundo sabe. Mas muita gente ainda enxerga a busca pelo conhecimento como obrigação ou ligada a métodos tradicionais.

Aqui, aprender a conhecer significa ter prazer pelo processo de compreender, aprender e construir conhecimento. Só assim é possível fazer essa construção de forma autônoma.

A reflexão, a curiosidade e o questionamento precisam ser instigados continuamente. Dessa forma, as pessoas desenvolvem a autonomia, aprendem a pensar por si mesmas e passam a contribuir com os saberes.

2. Aprender a fazer

Além de aprender as teorias, você deve se esforçar para colocar o que estudou em prática. Afinal, sabia que a maior parte do aprendizado se deve às experiências?

Embora a gente aprenda muito por meio de cursos e das trocas com os colegas, é colocando a mão na massa que os conhecimentos e habilidades se potencializam.

E não apenas as técnicas mas também as habilidades comportamentais, tão relevantes para o mundo do trabalho hoje, como:

  • inteligência emocional;
  • comunicação;
  • colaboração;
  • proatividade;
  • liderança.

3. Aprender a conviver

O que muitos talvez não saibam é que o conhecimento pode ser aprimorado por meio da interação com outras pessoas.

Mas interagir não significa apenas fornecer e receber feedbacks construtivos dos colegas. É preciso saber tirar o máximo de proveito de todos os tipos de troca.

Com isso, você desenvolve capacidades importantes, tanto para a sua vida pessoal quanto profissional, como:

  • estabelecer vínculos sociais;
  • compreender o outro;
  • e gerenciar os conflitos interpessoais.

Entretanto, vale dizer que isso tudo só é possível se você estiver disposto a trabalhar em projetos coletivos, cooperar com os demais e contribuir a favor da coletividade.

4. Aprender a ser

Já o último pilar do lifelong learning foca no desenvolvimento da autonomia para aprender coisas novas. Ou seja, cada um tem responsabilidade pelo próprio aprendizado.

Mesmo quando estiver fazendo um curso, por exemplo, nada impede você de ir atrás e se aprofundar no que interessa para os seus objetivos.

Com isso, você ainda exercita seu pensamento crítico, criatividade, inteligência, memória, raciocínio, iniciativa, entre outras potencialidades.

Quais são as vantagens de adotar o lifelong learning na vida profissional

Veja como o aprendizado para a vida toda pode ajudar você a ter cada vez mais sucesso:

Impulsiona a capacidade de pensar fora da caixa

A criatividade é uma habilidade fundamental em qualquer profissão. E você sabia que ela pode ser estimulada pelo conhecimento?

Ao entrar em contato com coisas novas, sua mente passa a criar outras conexões. Assim, abre caminho para o surgimento de ideias e soluções inovadoras.

Portanto, tenha em mente que os seus esforços vão valer a pena!

Com dedicação, você não apenas ganha conhecimentos importantes como também se torna um profissional cada vez mais criativo.

Permite desenvolver novas habilidades

A gente já comentou sobre isso aqui, mas não custa nada reforçar. Afinal, uma das grandes vantagens do lifelong learning é o desenvolvimento de habilidades.

Conforme você vai tendo outras vivências de trabalho, a necessidade de ter o domínio sobre certas tarefas fica bastante clara. E nem sempre isso acontece no dia a dia.

Muitas vezes os profissionais precisam correr atrás do que não sabem para fazer um trabalho melhor, superar desafios e ajudar o negócio a crescer.

É capaz de abrir novas portas no mercado de trabalho

Se você está em busca de oportunidades para crescer na carreira, saiba que não tem como fugir do aprendizado contínuo. Ele precisa se tornar um hábito na sua vida.

Isso porque quanto mais conhecimento você tem, mais possibilidades começam a aparecer pelo caminho.

Além de ser chamado para assumir cargos mais altos, por exemplo, talvez você escolha mudar de rumo e exercer outras funções.

Prepara você para lidar com as mudanças aceleradas do nosso tempo

Mesmo quem está envolvido com a profissão diariamente corre o risco de ser passado para trás, sabia?

A tendência é que as pessoas se acomodam fazendo o que sabem, do jeito que sempre fizeram. Mas, diante da dinâmica do mundo de hoje, os profissionais precisam estar um passo à frente.

Por meio do estudo, você fica em dia com as transformações que estão acontecendo tanto na sua área quanto no mercado de trabalho.

Aumenta as suas chances de conquistar bons empregos e salários atrativos

Além de encontrar novas oportunidades, você pode assumir cargos mais altos e que ofereçam uma remuneração melhor.

É esse o desejo da maioria dos profissionais, não é mesmo?

Sendo assim, veja o aprendizado como um investimento na sua carreira. Afinal de contas, ele com certeza vai render ótimos frutos no futuro.

Ajuda os profissionais a lidar com as novas tecnologias

Sobretudo nas áreas criativas, saber usar as tecnologias disponíveis é fundamental.

Uma das vantagens do lifelong learning é a chance de entender o funcionamento delas e como elas podem colaborar com o seu trabalho.

Quando você estuda sobre as práticas mais efetivas da sua profissão, a adoção de tecnologias faz parte, já que elas se tornaram ferramentas essenciais na nossa rotina.

Faz com que você se torne uma pessoa mais interessante e influente

O que significa ter poder de influência? É sobre ter opiniões bem fundamentadas, ser respeitado e admirado pelos outros.

Portanto, para se tornar influente, nada como dominar os assuntos com os quais você lida na rotina profissional.

É algo que ajuda você a criar uma boa reputação. Querendo ou não, ter uma boa imagem faz toda a diferença para a sua carreira.

A realização pessoal é apenas uma consequência dos esforços

Quem adquire o hábito de estudar costuma ter mais domínio sobre os próprios conhecimentos e mais autonomia para trabalhar.

Ainda, em vez de apenas se deixar levar, você se torna capaz de fazer escolhas que tenham mais a ver com o seu propósito.

Dessa forma, não é surpresa para ninguém afirmar que o aprendizado contínuo faz as pessoas se sentirem mais realizadas.

Confira as melhores dicas de como aplicar o lifelong learning na prática

Se você chegou até aqui, já deve ter entendido o quanto o lifelong learning é uma estratégia importante para evoluir na carreira.

Mas como sair do campo das ideias e adotá-lo no dia a dia?

#1: Reflita sobre os seus interesses e objetivos de vida

O seu contexto profissional não deve ser o único fator a ser levado em conta na hora de escolher os temas que você vai estudar.

Considere também os seus interesses pessoais.

Lembra que falamos sobre os princípios do lifelong learning? Então, eles falam sobre ter prazer no aprendizado. 

Por isso, é importante que você goste dos assuntos que estuda e que eles sirvam de apoio para atingir seus objetivos.

#2: Adote a mentalidade do lifelong learning

Estamos falando sobre um conceito que deve acompanhar você para sempre, quase como um estilo de vida.

A proposta não é colocá-lo em prática para atingir um objetivo específico.

Essa experiência contínua de aprendizado faz parte de uma transformação pessoal que ajuda os profissionais a se tornarem referências em suas áreas.

#3: Faça um planejamento do que deseja aprender

Você já sabe que é preciso investir em qualificação profissional. Mas como fazer as melhores escolhas?

Com um bom plano!

Pense com calma sobre o que você deseja aprender para montar um planejamento de cursos, leituras, vivências etc.

Junto a uma boa dose de determinação, esse plano faz com que você se mantenha no caminho desejado.

#4: Invista em cursos de qualificação

Ainda que seja possível aprender sozinho, tem horas que fazer um curso é a melhor alternativa.

Se você tem vontade de fazer carreira em uma área específica ou mesmo de mudar de área, a educação formal vai ser sua maior parceira.

Isso porque nada como estudar em uma boa instituição, aprender com quem domina o assunto e tem experiência de mercado.

#5: Fique de olho nas tendências do mercado

Entender para onde o vento sopra na sua profissão ajuda você a direcionar seus estudos para os lugares certos.

Como o mercado é muito volátil, o acompanhamento de tendências deve se dar diariamente.

Para isso, você pode acompanhar os principais meios de comunicação do seu setor, além de seguir profissionais que são referências no mercado.

#6: Acompanhe seu progresso e celebre as conquistas

Um exercício importante para manter o nível de motivação lá em cima é avaliar a sua evolução nos estudos.

Olhe para trás e identifique tudo aquilo que você foi capaz de aprender. E, claro, comemore!

Afinal, tratam-se de conquistas relevantes para a sua carreira, não é verdade?

#7: Reconheça quais são os seus pontos fracos 

Uma dica valiosa para quem deseja adotar o lifelong learning é olhar para os pontos fracos, aquelas coisas que geram dificuldade no dia a dia.

Ao reconhecer o que falta no seu perfil profissional, você consegue fazer os ajustes necessários na sua trajetória.

E, assim, fica mais fácil descobrir o que você ainda precisa aprender para assumir outras responsabilidades, funções e desafios.

#8: Alinhe suas expectativas com cada momento da sua vida

Não é porque você fez um plano hoje que ele deve ser seguido para todo sempre, viu?

Assim como a vida vai mudando com o passar do tempo, o mesmo acontece com os nossos objetivos, sonhos e expectativas.

Dessa forma, invista nos aprendizados que fazem sentido para cada época da sua vida pessoal e profissional.

Aposte em qualificação para se destacar no mercado!

Se você quer sair voando e se tornar uma referência na sua área de atuação, o investimento em qualificação profissional deve ser constante.

É isso o que o lifelong learning mostrou para gente!

Não importa o quão experiente você é. Estudar, aprender e ganhar novos conhecimentos sempre vai ser fundamental para a sua evolução.

Quer conferir outras dicas para ir cada vez mais longe? Então baixe o infográfico do profissional do século XXI e conheça o caminho para chegar ao topo!