A diversidade social e cultural é um conceito que serve para mostrar que as pessoas são diferentes em termos de gênero, orientação sexual, classe social, raça e etnia, religião, entre outros aspectos.

E são essas diferenças que fazem a sociedade ser tão rica.

Quando pensamos em diversidade, estamos falando sobre a importância de respeitar a pluralidade. Afinal, é a partir do respeito que podemos criar um mundo mais justo.

Por isso, a diversidade também precisa ser pensada no contexto das organizações. E você deve se preocupar com a questão se quiser construir uma carreira de sucesso.

Pronto para se inteirar sobre o assunto? Então continue lendo!

O que você precisa saber sobre diversidade social e cultural

A diversidade social e cultural está aí para provar que nós não somos todos iguais. Isso porque cada pessoa tem uma história de vida e características próprias que a tornam diferente das outras.

É importante ressaltar, desde já, que essas diferenças jamais podem ser vistas como melhores ou piores.

Quando falamos de identidades, seja quais forem (gênero, raça, classe social, religião, orientação sexual etc.), não existe uma hierarquia. Todas devem ser respeitadas da mesma maneira.

Diferentes aspectos marcam a diferença entre as pessoas

Agora que sabemos que a diferença faz parte da gente, temos que pensar de onde elas vêm. Para isso, é preciso entender que cada um tem uma história, que influencia o nosso modo de enxergar o mundo.

Nossa história começa no contexto familiar e na realidade social em que estamos inseridos. A origem, a raça ou etnia e a classe social são aspectos que desde cedo moldam as experiências em sociedade.

Da mesma forma, gênero, orientação sexual e religião são outros aspectos que diferenciam as pessoas umas das outras.

E todos eles fazem com que a gente tenha percepções, opiniões, aparência, gostos e perfis variados – o que é maravilhoso!

Diversidade social e cultural versus desigualdade no Brasil

Você já deve ter ouvido falar inúmeras vezes que o Brasil é um dos países mais diversos do mundo, não é mesmo?

Afinal, a nossa população é formada por pessoas vindas de várias partes do mundo, desde a época da colonização portuguesa. Isso sem falar nos povos indígenas que já habitavam o território.

Todos esses fatos tiveram influência na diversidade cultural do povo brasileiro. Tanto é que nossa cultura foi formada a partir da mistura de conhecimentos, costumes e hábitos de diferentes povos.

E podemos ver essa riqueza estampada no rosto e no dia a dia do brasileiro.

Entretanto, ainda não vemos toda essa diversidade ser valorizada como deveria e usada a favor da igualdade. O que acontece é o contrário. E o que não faltam são dados para evidenciar isso, como:

Há ainda os problemas relacionados à homofobia, transfobia, intolerância religiosa, xenofobia, entre outros.

Por que a diversidade social e cultural é tão importante para as organizações?

A construção de um mundo mais igualitário não depende apenas dos esforços dos governantes, mas de todos.

Portanto, as organizações também têm o dever de ajudar a reduzir as desigualdades e a combater os preconceitos. Mas como é possível fazer isso?

Vamos explicar a seguir:

Valorização da diversidade nas empresas

As organizações que acreditam, de verdade, na importância da diversidade são formadas por pessoas de diferentes raças ou etnias, classes sociais, gêneros, orientação sexual, idades, orientações ideológicas, histórias de vida etc.

Afinal, de nada adianta dizer que a diversidade social e cultural é importante se isso não se refletir na realidade, certo?

Quando a empresa se preocupa em promover a igualdade no ambiente de trabalho, ela se esforça para buscar pessoas diferentes para formar seu quadro de colaboradores.

E os reflexos disso não se dão apenas na sociedade, mas dentro da organização também.

Isso porque a diversidade abre portas para o desenvolvimento, produção de conhecimento e novas possibilidades para o negócio.

Ou seja, com uma equipe diversa, a empresa só tem a ganhar.

Na hora de desenvolver um novo serviço ou produto, por exemplo, fica muito fácil garantir que eles estejam alinhados às necessidades do consumidor. Afinal, a distância entre a empresa e seu público-alvo diminui.

Além disso, ao contar com diferentes visões de mundo e sobre o negócio, as organizações se tornam capazes de dialogar com diferentes públicos.

Esse é um ponto fundamental para o crescimento dos negócios e o estabelecimento de relações saudáveis.

Profissionais buscam empresas alinhadas aos seus valores

Nos últimos anos, temos visto um movimento cada vez mais forte de consumidores exigentes.

Hoje as pessoas não apenas cobram atitudes éticas das empresas, como também demandam posicionamentos claros sobre questões importantes para a sociedade.

E a mesma coisa acontece com as novas gerações de profissionais.

Com exceção dos casos em que a necessidade fala mais alto, a maioria dos profissionais não deseja trabalhar para uma empresa na qual não acreditam. As pessoas querem fazer parte de organizações alinhadas aos seus valores.

Sobretudo os profissionais mais jovens desejam ser contratados por organizações que tenham propósitos que vão além do lucro. Do contrário, jamais “vestirão a camisa” da empresa.

Inclusive, contar com profissionais engajados com os valores da organização é uma das melhores estratégias para tornar o negócio mais lucrativo.

Priorizar a diversidade é uma proposta ainda difícil de tirar do papel

Não podemos deixar de lembrar que esse é um tema relativamente recente no universo corporativo. Mas, aos poucos, está ganhando força.

De acordo com uma pesquisa feita pelo Linkedin, a diversidade é uma das grandes tendências que estão mudando as maneiras de se contratar no mundo. Por diversidade, o estudo considerou inclusão e senso de pertencimento.

Ainda, essa mesma pesquisa mostrou que as empresas entendem que, ao priorizar a diversidade, elas se tornam capazes de:

  • enriquecer a cultura organizacional (78%);
  • alavancar a performance da companhia (62%);
  • e representar internamente a diversidade de seus clientes (49%).

Apesar disso, muitas empresas ainda têm dificuldade de se tornar, de fato, diversas. Além de não conseguirem encontrar candidatos com diferentes perfis sociais e culturais, algumas revelam ser difícil manter profissionais de grupos minoritários em seu quadro de funcionários.

Uma possível explicação pode ser dada pelas pessoas que fazem parte desses grupos.

Segundo uma pesquisa do Boston Consulting Group (BCG), mostrou que somente 25% delas se sentem beneficiadas pelos programas de diversidade das empresas.

No entanto, é preciso reconhecer que há avanços importantes nos últimos anos. E também lembrar que se trata de uma discussão recente no Brasil.

Quais são os benefícios da diversidade no ambiente de trabalho?

Veja a seguir os principais ganhos que a diversidade traz para as organizações:

Melhora a criatividade

Em um ambiente diverso, as diferenças passam a ser mais valorizadas. Dessa forma, os profissionais se sentem mais livres para expressar sua criatividade.

Na hora de propor uma nova ideia, ninguém precisa ter receio de ser julgado pelos outros. Afinal, todos estão ali para contribuir e trabalhar juntos.

Sendo assim, as equipes se tornam capazes de criar produtos e serviços cada vez mais criativos e que atendam, de verdade, às necessidades dos consumidores.

Quando a diversidade não é um valor, a empresa tende a ficar limitada às mesmas ideias. Com isso, correm o risco de perder espaço para as concorrentes ligadas às novas tendências.

Aumenta a motivação dos profissionais

Manter a motivação no trabalho em alta é um desafio na vida da maioria das pessoas. Todos nós precisamos de estímulos para nos mantermos motivados.

Nesse sentido, a diversidade se torna ainda mais positiva, sabia?

Isso porque as pessoas se sentem mais valorizadas em ambientes de trabalho onde a diversidade está presente, sobretudo aquelas que fazem parte de grupos minorizados.

Em vez de se sentirem acuadas, inseguras ou invisibilizadas, elas veem seu potencial ser reconhecido, independentemente de gênero, classe social, raça, religião etc.

Reduz os conflitos entre as pessoas

Ainda seguindo a mesma lógica, as relações entre as pessoas se tornam mais agradáveis, propiciando o desenvolvimento de laços entre elas.

Afinal, um ambiente diverso costuma também ser mais acolhedor e respeitoso quanto às diferenças, sejam quais forem elas.

E aí, os conflitos internos passam a ser raros, já que os desentendimentos causados por opiniões distintas não fazem parte da cultura da empresa.

Na verdade, essas divergências de opiniões, ideias e visões de mundo acabam se tornando fontes de conhecimento.

Promove a cultura de inovação

Outra vantagem dos ambientes de trabalho onde a diversidade está presente é o fortalecimento de uma cultura voltada à inovação.

Seja qual for sua área de atuação, você deve saber o quanto a inovação tem sido pautada dentro do universo corporativo.

Além disso, de certa forma, a diversidade também funciona como uma das estratégias possíveis para as organizações que desejam criar um ambiente inovador.

Sem ela, dificilmente uma empresa vai conseguir conquistar esse componente tão importante para o seu crescimento.

Ajuda a fortalecer a imagem da empresa

A diversidade ainda tem o poder de melhorar a imagem da empresa diante dos consumidores. Mas, é claro, que ela não pode apenas fazer parte do discurso; deve ser adotada na prática.

E lembrando que o modo como a sociedade enxerga uma organização deve ser uma prioridade.

Como comentamos neste artigo, os consumidores estão cada vez mais exigentes. Muitos estão dispostos até mesmo a abrir mão de consumir produtos e serviços de empresas que eles não admiram.

Contribui para a criação de uma sociedade mais justa

Por fim, porém não menos importante, está a criação de uma sociedade diversa. Ou seja, que também é mais igualitária e justa.

No Brasil, ainda estamos distantes desse ideal. Mais um motivo pelo qual as empresas deveriam se sentir responsáveis pela promoção da diversidade.

Isso porque todo mundo sai ganhando dentro de um país menos desigual, inclusive as organizações.

Em vez de terem que quebrar a cabeça para lidar com problemas sociais que se refletem em seu interior, estarão prontas para inovar, conquistar seu público e ter ótimos resultados.

Valorizar a diversidade social e cultural ajuda você a crescer na carreira

Além de ser um princípio individual, respeitar e contribuir com a promoção da diversidade no ambiente de trabalho são atitudes positivas para a sua carreira.

Isso porque, como a gente pode ver até aqui, o mundo está caminhando para essa direção. E a tendência é que, cada vez mais, a luta pela igualdade se torne uma prioridade no mundo corporativo.

Dessa forma, os profissionais que não estiverem ligados nessas questões correm o risco de serem passados para trás.

Portanto, comece a exercitar esse valor – caso você já não esteja fazendo isso no seu dia a dia.

Olhe para o seu ambiente de trabalho e perceba se ele é formado por pessoas diversas ou se os colaboradores têm todos perfis muito semelhantes. Outra sugestão é cobrar da empresa uma política interna voltada à diversidade.

Essas são atitudes que não precisam estar restritas apenas àqueles que fazem parte de grupos minoritários. Todos têm o dever de promover a diversidade dentro dos diversos espaços sociais, sejam eles públicos ou privados.

Ao mesmo tempo, as próprias organizações olham com outros olhos para profissionais comprometidos com a igualdade.

Assim, você se torna mais propício a se encaixar em vagas atrativas e passa a ser desejado pelas melhores empresas.

Aplique as lições aprendidas na sua vida!

Embora seja um tema complexo, a ideia deste artigo foi abordar o tema da diversidade social e cultural e relacioná-lo com a realidade do Brasil e do universo corporativo.

Afinal, trata-se de uma urgência para a criação de uma sociedade mais igualitária. E todos ganham com isso.

Como se adaptar às novas demandas do mercado e sair na frente? Descubra o caminho para chegar ao topo!