O Design de mobiliário é uma área tradicional, mas que vem ganhando espaço tanto dentro quanto fora do Brasil nos últimos anos.

Aliada aos projetos de interiores, essa especialidade tem grande potencial de crescimento. Afinal, os produtos de seu trabalho estão presentes na vida de todas as pessoas.

Se você pensa em entrar para esse universo, vale a pena conhecer o mercado mais de perto.

Por isso, a gente preparou este artigo para falar sobre:

  • o que é Design de mobiliário;
  • como anda o mercado de trabalho para os profissionais;
  • as áreas de atuação;
  • e as maiores referências no setor.

Confira!

O que é Design de mobiliário?

O Design de mobiliário é uma área que está intimamente ligada ao Home Design e à arquitetura. Como o nome diz, ela se dedica ao desenvolvimento de todo tipo de móvel.

Mas saiba que se trata de um trabalho que vai além da preocupação com a funcionalidade.

É claro que a função prática das peças de mobiliário deve ser uma das prioridades. Entretanto, os designers também buscam agregar conceitos aos seus projetos.

Isso porque, mais do que um simples objeto, os móveis podem ter significados importantes na vida das pessoas.

Além da utilidade, são peças da casa que chamam a atenção por expressar características culturais e de épocas específicas.

Ao mesmo tempo em que uma cadeira, por exemplo, serve para as pessoas se sentarem, ela também conta uma história. Tanto o material usado quanto as suas formas mostram aspectos do local onde foi produzida e os conceitos estéticos.

Portanto, é sobre isso que se trata o Design de mobiliário.

Os profissionais da área se especializam no estudo das funções do móveis, ergonomia, processos fabris, identidade cultural, sustentabilidade, entre outros temas.

Afinal, precisam ter uma base de conhecimento interdisciplinar para criar móveis cada vez mais inovadores.

Como anda o mercado de trabalho para os profissionais da área?

Os designers de mobiliário que souberem aproveitar as oportunidades do mercado têm grandes chances de se dar bem na carreira.

Isso porque a originalidade de designers brasileiros talentosos colocou o país em destaque no setor mobiliário.

Além de trabalhar para a indústria, muitos profissionais decidem abrir o próprio negócio, desenvolvendo móveis assinados por eles. Para quem gosta da ideia de trabalhar com um lado mais conceitual, esse é um caminho atrativo.

Mas, para ter uma visão mais ampla sobre o mercado, vale a pena dar uma atenção especial a alguns pontos importantes:

Móveis feitos no Brasil ganham visibilidade internacional

Nos últimos anos, empresas nacionais têm chamado a atenção no cenário internacional, sendo destaque em alguns dos maiores eventos do setor, sabia?

Além do talento dos designers, outro fator explica o sucesso dos móveis brasileiros: os materiais usados na construção das peças.

Isso porque o Brasil tem uma flora de dar inveja. É ela quem fornece esses materiais, que muitas vezes são exclusivos do nosso país.

Mesmo aqueles que não são nativos encontram um solo fértil, propício ao cultivo de plantas que fornecem insumos para o mercado moveleiro.

Com tantos biomas e paisagens diferentes, também não faltam para os designers brasileiros fontes de inspiração vindas da natureza. Assim, contam com elementos capazes de trazer um visual único para as suas criações.

Indústria local ainda é seguidora de tendências

Embora muitos profissionais tenham percebido o potencial competitivo do Design de mobiliário, a indústria brasileira não tem aproveitado essa vantagem como deveria.

Muitos fabricantes de móveis ainda insistem em apenas seguir as tendências do setor. Eles esperam uma concorrente lançar um produto novo para desenvolver um móvel com um conceito semelhante.

Não se trata de copiar algo que já existe, mas de criar peças com características em comum. Assim, deixam de fazer algo diferente, que poderia agregar mais valor à marca.

Diante disso, fica fácil entender por que a contratação de designers qualificados é tão importante para o avanço do setor.

Ao oferecer móveis exclusivos, as empresas imprimem um conceito aos seus produtos. Com isso, conseguem impulsionar as vendas e ter um retorno financeiro cada vez melhor.

Informalidade do setor moveleiro atrapalha o crescimento do segmento

O trabalho de designers qualificados é fundamental para o crescimento da área. Isso porque um dos problemas que atrapalham a competitividade das empresas brasileiras é a informalidade do mercado de trabalho.

Afinal, ela acaba prejudicando a produtividade da indústria.

Segundo dados do Censo Demográfico de 2010 do IBGE, a informalidade atinge em torno de 37% das pessoas que trabalham no setor moveleiro.

Além das problemáticas sociais que esse tema levanta, ainda existe a questão da falta de qualificação.

Com mais profissionais preparados, como é o caso dos designers de mobiliário, esse mercado pode avançar bastante, pois o que não falta é potencial para isso.

Design como instrumento competitivo para as marcas

Os móveis que ganham visibilidade no mercado interno e externo têm o Design como diferencial.

É a inovação nas formas, materiais e processos usados no desenvolvimento das peças que transformam as marcas e garantem a sua competitividade.

Por isso, os designers que querem ter uma carreira de sucesso precisam estar atentos às tendências, comportamentos e valores do público. A partir disso, tornam-se capazes de criar peças com um Design próprio e inovador.

6 áreas de atuação para os designers de mobiliário

O Design de móveis oferece um mundo de possibilidades para os formados na área. Veja quais são as principais:

1. Desenho de móveis

Este é provavelmente o caminho mais tradicional dentro do mercado, que engloba a essência do Design de mobiliário.

Aqui, o trabalho dos designers é desenhar peças, como cadeiras, poltronas, estantes, mesas, sofás, camas e o que mais você puder imaginar.

Essa atuação pode acontecer de diferentes formas. Enquanto alguns profissionais prestam serviço para a indústria de móveis, outros resolvem abrir as próprias marcas.

2. Consultoria

Outra opção para quem deseja atuar nesse mercado é a consultoria. Ou seja, auxiliar clientes e outras empresas que trabalham com Design de interiores.

Construtoras e escritórios de arquitetura, por exemplo, muitas vezes precisam do olhar do designer de móveis para desenvolver seus projetos.

Até mesmo lojas de móveis pré-fabricados ou sob medida costumam contratar consultores especializados para atender seus clientes.

Mas vale dizer que para começar a trabalhar com consultoria é preciso ter uma boa bagagem de conhecimento e experiência de mercado.

3. Sustentabilidade

Diante dos graves problemas ambientais que o planeta enfrenta, a sustentabilidade se tornou um valor importante na vida das empresas e das pessoas.

E não seria diferente no Design de móveis.

Além de pensar na funcionalidade e nas questões estéticas, existe uma preocupação com a redução de impactos ambientais causados pela indústria moveleira.

Por isso, alguns profissionais se dedicam à busca de materiais naturais, sustentáveis e que consumam menos recursos para fazer suas peças.

4. Mercado de luxo

Outra possibilidade é desenvolver peças voltadas para o mercado de luxo, ou seja, para um público que consome produtos de alto padrão.

Nesse caso, os designers precisam levar em conta outros aspectos que não apenas a função e o papel decorativo dos móveis.

Os produtos feitos para o mercado de luxo priorizam o uso de materiais nobres, lotes limitados de peças ou até mesmo móveis exclusivos para projetos personalizados.

5. Desenvolvimento de projetos

Nesta área, os designers cuidam de outros detalhes que vão além da criação dos móveis.

Além de elaborar a forma, escolher os materiais e detalhes das peças, eles pensam na disposição e integração delas com o resto dos ambientes.

Podem fazer projetos tanto para casas de pessoas quanto para empresas, espaços culturais, áreas de lazer, entre outras.

6. Mercado externo

Diante da visibilidade do Design de móveis brasileiro, outra opção é investir em móveis voltados para o mercado externo.

Para isso, vale a pena investir em peças que exploram a identidade cultural do Brasil.

Móveis inspirados na natureza, paisagens características do país e feitos a partir de materiais encontrados por aqui são grandes apostas.

Conheça as maiores referências em Design de móveis

Quer entender melhor por que os designers brasileiros se destacam mundo afora? Então veja quem está por trás dos trabalhos de maior sucesso:

Irmãos Campana

Quando o assunto é Design de Mobiliário, os irmãos Fernando e Humberto Campana são a principal referência. E saiba que não é de hoje. Desde os anos 1980 as suas criações vêm chamando atenção.

Isso porque eles são donos de um estilo marcante, com reconhecimento artístico internacional. Tanto é que as peças deles já foram premiadas e expostas em alguns dos museus mais famosos do mundo, como o MoMA, em Nova Iorque.

80e8

Formado também por uma dupla, Antonia Almeida e Fabio Esteves, o estudo 80e8 é conhecido pela inovação nas formas e materiais usados.

Tanto é que eles são famosos pela experimentação artística dos seus trabalhos. Além de criar móveis confortáveis, buscam inserir seus valores nas peças.

Alguns dos sucessos da dupla foram feitos a partir de madeiras nacionais, como o Jequitibá, Cumaru, Jatobá, entre outras.

A curiosidade dos designers também faz com que eles elaborem projetos que incluem instalações, iluminação, cenografias, entre outros elementos.

Outra Oficina

Atento à fase de ouro dos móveis brasileiros, o estúdio Outra Oficina sabe aproveitar o potencial da identidade do país como ninguém.

Além de criar móveis com formas inéditas, a Outra Oficina domina a arte de desenhar peças com a cara do Brasil, como a Mesa Maisena, inspirada na clássica bolacha de maisena.

Isso é possível porque o estúdio conta com profissionais de peso e trabalha apenas com materiais de alta qualidade.

Sergio Rodrigues

Apesar de já não estar entre nós, o designer Sergio Rodrigues não poderia ficar de fora da nossa lista. Ele foi responsável por levar o Design brasileiro a outro patamar.

Mais do que isso, teve uma participação importante no modernismo, durante os anos 1950 e 1960. Nessa época, usou principalmente materiais ligados à cultura indígena.

Com trabalhos expostos no mundo inteiro, alavancou o móvel brasileiro. Sergio sabia ir além da peça, mostrando o espírito nacional por meio das formas e dos materiais.

Zanini de Zanine

Zanini de Zanine teve contato com a madeira desde criança. Apesar disso, seu trabalho nunca foi limitado a esse material, pois incorporou outros, como metais e plástico.

Além de ser filho de José Zanine de Caldas, arquiteto, designer e multiartista, Zanini foi estagiário de Sergio Rodrigues.

Dono de criações que ficaram conhecidas como “carpintaria contemporânea”, o designer cria peças sobretudo com madeira maciça de demolição.

Rahyja Afrange

Designer e arquiteta, Radyja Afrange tem a simplicidade como principal característica de suas peças.

Ao criar um novo móvel, ela se preocupa principalmente com o respeito aos materiais usados. Não é à toa que seus projetos refletem sua própria filosofia.

Por isso, além de se guiar pela funcionalidade, ergonomia e estética, Radyja elabora móveis que façam sentido para a lógica de cada material. Com isso, consegue unir suas peças a projetos de ambientes surpreendentes.

Jader Almeida

Jader Almeida é uma dessas personalidades do Design que já recebeu prêmios no mundo inteiro. Muitas de suas peças se tornaram ícones, como o banco Phillips, a cadeira Bossa e a mesa de jantar Dinn.

A partir de uma geometria simples, Jader consegue encantar as pessoas.

Além de vender móveis em diversos países, possui um espaço exclusivo em Miami e criações em parceria com grifes famosas, como a britânica The Conran Shop.

Aposte no Design de mobiliário!

Depois de conhecer todas as oportunidades que a área oferece, você deve ter ficado com ainda mais vontade de se aventurar nesse universo, não é?

Mas, como em qualquer carreira, o segredo para o sucesso está na qualificação profissional.

Portanto, comece a buscar os melhores cursos especializados no assunto para chegar preparado no mercado de trabalho.

Precisa de uma ajuda para encontrar a melhor formação na área? Conheça o curso de Design de Mobiliário do IED e tudo o que ele oferece para a sua carreira!