Design de Jogo – também chamado de Design de Games ou Game Design – é a área que trabalha com o desenvolvimento de jogos eletrônicos para computadores, videogames, tablets e smartphones.

Só no Brasil o mercado de jogos movimenta 2,3 bilhões de dólares por ano, sendo a maior receita da América Latina e a 12ª do mundo.

É por isso que os designers que gostam do universo dos games têm a chance de construir uma carreira de sucesso no setor.

Já pensou nisso?

Então continue lendo para conhecer mais sobre o mercado, o papel dos designers de jogos, as áreas de atuação e o segredo para se dar bem!

O que faz um designer de jogo?

O designer de jogos – ou design de games – é quem atua em diversas etapas da criação de jogos de vários tipos. Para isso, é importante que ele tenha uma especialização na área de Design de Jogo.

Isso porque trata-se de um trabalho que demanda conhecimentos e habilidades para lidar com:

  • roteiro;
  • programação;
  • cenários;
  • sons;
  • imagens;
  • entre outros elementos.

Mesmo que você se dedique a apenas um deles, ter uma visão ampla do desenvolvimento é essencial. É preciso entender como todas as partes se encaixam.

Além de jogos recreativos, os designers também trabalham com games corporativos e educativos.

Seja qual for o propósito do jogo, esses profissionais precisam entender o mercado e o comportamento do público-alvo para fazer um bom projeto.

Só assim é possível criar um game que ofereça uma experiência surpreendente para os usuários e atinja seus propósitos, sejam eles de puro lazer ou de aprendizado.

Design de Jogo: quais são as vantagens de trabalhar na área?

Como a gente falou lá no começo, o Brasil está entre os maiores mercados de jogos digitais do mundo. Tanto é que muitos games são lançados por aqui ao mesmo tempo em que países da Europa e nos Estados Unidos.

Também fazem parte da economia criativa por conta do valor que geram a partir da criatividade, indo além do entretenimento. Mais recentemente, os jogos passaram a ser usados até mesmo como ferramentas de ensino nas escolas.

Portanto, foi-se o tempo em que jogar era um passatempo restrito às crianças e adolescentes.

Cada vez mais vemos o mundo dos games conquistando outros públicos, inclusive a terceira idade.

E a tendência é que esse mercado continue crescendo, já que o número de pessoas jogando todos os dias, principalmente pelo celular, não para de aumentar.

Diante disso, quem se especializa em Design de Jogo encontra algumas vantagens ao entrar no mercado de trabalho, como:

  • alta procura por profissionais qualificados;
  • setor em constante crescimento;
  • salários atrativos;
  • amplo campo de trabalho;
  • perspectivas positivas para o futuro.

6 possibilidades de atuação para quem se forma em Design de Jogo

Assim como em outras especialidades, o Design de Jogo oferece variadas possibilidades para os profissionais.

Afinal, para um game nascer e chegar até as pessoas, muito trabalho precisa ser feito.

E os profissionais podem encontrar oportunidades em grandes empresas de jogos, estúdios, trabalhar como freela ou até abrir o próprio negócio.

Veja, a seguir, quais são algumas das principais áreas de atuação:

1. Design de games

Quem ocupa o cargo de designer de games geralmente assume grandes responsabilidades. Isso porque é o profissional que lidera os projetos, participando do início ao fim.

Ou seja, ele não só cria o projeto como também precisa acompanhar o trabalho dos demais membros da equipe para garantir que tudo saia como o planejado.

Para isso, precisa conhecer todas as etapas de desenvolvimento de um jogo, saber de tudo um pouco e ter uma boa experiência na área.

2. Programação

A programação é uma das partes mais importantes para a criação de um game. A partir do desenvolvimento das funcionalidades que o projeto se concretiza.

Embora existam programadores com outras formações, quem se especializa em Design de Jogos também pode trabalhar com códigos e linguagens de programação.

Mas é preciso gostar desse tipo de trabalho, já que demanda conhecimento técnico e máxima atenção aos detalhes para evitar bugs, como são chamados os erros de funcionamento.

3. Roteiro para jogos

Muitos jogos se destacam por terem uma história elaborada como pano de fundo. Além de atingir um simples objetivo, nos jogos mais complexos, os jogadores se envolvem com a narrativa.

E alguns profissionais se especializam justamente nisso, na criação de roteiros para jogos de todos os tipos.

É um trabalho que demanda criatividade para criar uma história envolvente, elemento fundamental para garantir uma experiência diferenciada aos usuários.

4. Animação

Os animadores trabalham junto dos programadores para dar vida aos objetos, paisagens e personagens dos games.

É mais uma das etapas fundamentais no desenvolvimento de um novo jogo, sobretudo os mais realistas.

Para criar boas sequências e capturar movimentos, os designers precisam da ajuda de diversos programas e técnicas digitais.

5. Design de personagem e cenário

Além da programação, roteiro e animação, os designers também cuidam do desenvolvimento dos gráficos e personagens.

Eles precisam se basear no tema do jogo para pensar nos detalhes, como as cores e elementos usados no cenário, estilização, anatomia, entre outros.

Esses detalhes mostram o quanto a criação de um jogo envolve um processo mais complexo do que a maioria das pessoas imagina.

6. Sound design

Há ainda quem se especialize em sound design, que é a área que cuida dos sons presentes nos jogos.

Por serem valiosos para a experiência dos jogadores, os elementos sonoros precisam ser escolhidos com cuidado. Isso vale para os sons ambientes, trilha sonora, dublagem, efeitos etc.

Além de inserir os sons, os profissionais também precisam captar e manipular os áudios digitais usados em cada jogo.

Invista em qualificação e tenha sucesso como designer de jogos!

Deixar a qualificação profissional de lado é o maior erro que um profissional pode cometer.

Se quiser se dar bem trabalhando com Design de Jogo, faça uma especialização na área para conhecer os principais conceitos, métodos e ferramentas usadas.

Afinal, o conhecimento é sempre o melhor caminho para quem deseja dar passos firmes rumo a um futuro bem-sucedido.

Quer levar sua vida profissional a outro nível? Então confira 3 tipos de cursos para desenvolver sua carreira!