Conhecer as diferentes possibilidades de aplicação do Design é a melhor forma de ampliar a sua visão sobre a área, sabia? Isso porque ainda existem muitos mal entendidos em torno da atuação nesse campo tão versátil.

Conforme o conhecimento foi se aliando à tecnologia, o Design se expandiu. Dessa forma, tanto sua abordagem quanto suas técnicas passaram a ser aplicadas em vários tipos de negócio.

Se você tiver interesse em navegar por esses mares e explorar ótimas oportunidades de carreira, fique com a gente!

Conheça 12 possibilidades de aplicação do Design

Os caminhos são tantos que os amantes do Design se sentem até meio perdidos. Por isso, a gente resolveu explicar um pouco sobre as principais possibilidades para quem deseja aplicar o Design nos negócios.

Confira a seguir:

Design aplicado à tecnologia

Quem já trabalha ou tem afinidade com tecnologia pode associá-la ao Design. Isso porque muitos produtos digitais dependem das contribuições de um designer para serem criados e lançados no mercado.

A partir da perspectiva do Design, as empresas conseguem desenvolver produtos e serviços que, de fato, atendam às necessidades dos consumidores.

1. 3D e Design de Jogos

O mercado mundial de games tem crescido exponencialmente, mesmo durante os períodos de crise econômica. Tanto é que o setor movimenta cerca de US$ 178 bilhões todos os anos.

E se engana quem pensa que os jogos são consumidos apenas pelo público jovem. O conceito de gamificação deixou de ser apenas um passatempo e passou a ser usado como ferramenta em processos seletivos, empresas e escolas.

Para dar conta desse crescimento, o mercado precisa de profissionais qualificados.

Entre eles, estão os designers de jogos, que precisam ter competências técnicas para lidar com ilustração, modelagem 3D, roteiro de games, entre outras funções.

Além disso, devem saber analisar tendências de mercado e o comportamento do público-alvo para desenvolver jogos adequados.

2. Produtos & Design de Interação

O Design de Interação é uma área que vem revolucionando a forma tradicional de desenvolver produtos e serviços digitais. Isso porque ela vai além e foca no comportamento das pessoas.

A proposta é estabelecer um diálogo entre o produto/serviço e os usuários. Essa interação dá as pistas que os designers precisam para pensar nos elementos mais importantes, como:

  • funcionalidade;
  • usabilidade;
  • legibilidade;
  • e design gráfico.

Tudo isso com a proposta de promover um contato objetivo e, ao mesmo tempo, intuitivo com os produtos digitais.

Mas saiba que é algo que depende de previsões feitas pelos designers de interação em relação à maneira que os usuários interagem com os sistemas projetados.

Design aplicado ao Audiovisual, Design Gráfico e Digital

As aplicações a seguir talvez sejam as mais conhecidas pelo público em geral. Não é à toa que muita gente ainda pensa que o trabalho do designer é apenas desenhar.

Mesmo aqueles que lidam com tarefas gráficas podem ter outras atribuições. Isso porque o Design hoje abrange múltiplas funções, como você vai ver logo a seguir:

3. Gráfico e Artes Visuais

O Design Gráfico e Digital são campos de atuação que se tornaram protagonistas nas estratégias de diversos tipos de negócios.

Conforme novas tecnologias foram sendo desenvolvidas, a área gráfica se aliou ao digital. Assim, passaram a construir uma visão mais estratégica ao elaborar projetos para diferentes plataformas, levando em conta suas convergências a partir do Design.

Os profissionais especializados nesse campo podem trabalhar com:

  • identidades visuais;
  • design editorial;
  • design de interfaces;
  • sistemas de sinalização;
  • direção de arte;
  • ilustração;
  • animação;
  • design social;
  • motion graphics;
  • entre outros.

4. Cinema, Vídeo e Design de Som

A produção audiovisual precisa de gente qualificada para trabalhar com estética visual, iluminação, cenário, som, entre outros campos fundamentais.

Esse conjunto de conhecimentos resulta geralmente em vídeos para publicidade, marketing, cinema, comunicação institucional e uma infinidade de propósitos.

Para garantir o sucesso desses materiais, o Design de Som é muito importante. Ele serve para aplicar a criatividade às diferentes sonoridades que compõem um vídeo, filme, jogo etc.

Dessa forma, usa diferentes técnicas de captação, edição e pós-produção de áudio para a criação de arte sonora aplicada aos diversos elementos dos materiais audiovisuais.

Quando um bom trabalho de Design de Som é feito, o resultado se torna completamente diferente.

E temos que nos lembrar que vivemos num momento em que o vídeo funciona como uma ferramenta poderosa de comunicação. Ou seja, a demanda por designers de som qualificados tende a aumentar.

5. Fine Arts & Conservação

As Fine Arts correspondem a determinadas formas de apresentar um desenho, fotografia ou arte digital que dependem de um processo complexo de pigmentação, impressão e tratamento feitos por profissionais que dominam as técnicas.

Isso porque as impressões costumam ser feitas em papéis de fibra de algodão, fibra de bambu, alfa celulose, entre outras matérias-primas mais sofisticadas.

Inclusive, são os tipos de papéis e pigmentos minerais certificados que fazem com que uma impressão esteja dentro do padrão Fine Art.

Geralmente a pessoa responsável pela impressão trabalha em conjunto com o artista, o que agrega valor ao processo como um todo. Então, cuidados relacionados à conservação devem ser tomados conforme os padrões.

Design aplicado à moda

O Design também atrai muitos apaixonados pelo universo fashion. É a área que encaminha aqueles que desejam trabalhar com o desenvolvimento de peças, coleções, acessórios etc.

E não só isso. Quem ama o mercado de moda também pode trabalhar na parte administrativa dos negócios.

Confira:

6. Acessórios e Design de joias

O Design de Joias é uma possibilidade de atuação para quem tem vontade de entrar para o mercado da moda. E o segmento de joias tem se mostrado bastante promissor.

Para expressar suas ideias por meio da criação de belas peças, os profissionais devem não só dominar as técnicas de produção. Eles também precisam entender as características dos diferentes materiais e ter conhecimentos sobre arte. 

Afinal, a arte e a moda estão intimamente ligadas!

Os designers que trabalham com joias podem tanto ter a própria marca quanto trabalhar para outras empresas ou fábricas. E as funções vão desde a criação do projeto até a fabricação das peças.

7. Design de Moda & Estilo

Este costuma ser o campo de atuação mais conhecido quando o assunto é moda. É aqui onde atuam os estilistas, produtores de moda, consultores de estilo, entre outros.

Ou seja, são eles os responsáveis por conferir personalidade às coleções, desfiles, catálogos, figurinos e diversas atividades onde as peças de roupas são protagonistas.

Além disso, é uma área que está em constante diálogo com os demais atores da indústria da moda.

Quando bem capacitados, os designers de moda conseguem atuar de diversas maneiras, inclusive com pesquisas de tendências, materiais e comportamento de consumo.

8. Gestão de Moda e Comunicação

Os conhecimentos do Design também podem ser úteis para quem trabalha com os campos de comunicação e gestão de negócios de moda.

Além de conhecer o mercado, os profissionais precisam ter um repertório estratégico para conseguir conectar o universo fashion ao mundo dos negócios. E isso inclui a comunicação com os consumidores.

Mas o que o Design tem a ver com isso?

Parte do aprendizado necessário para atuar com sucesso diz respeito aos insights e organização estratégica para criar projetos – essa é a proposta do Design!

Também é um campo que precisa de uma forte pegada de inovação, que faz parte do DNA dos designers. Afinal, só assim é possível proporcionar experiências significativas para os consumidores contemporâneos.

Design aplicado à morada e à cidade

Há ainda um interesse crescente voltado para os espaços públicos e privados. E os designers têm exercido um papel central na criação de ambientes que pensam a relação das pessoas com as casas, escritórios e cidades.

Entre as principais possibilidades de atuação, estão:

9. Design Interior e Espacial

O Design de Interiores nada mais é do que a união entre arte e ciência voltada para a compreensão do comportamento humano e criação de espaços belos e funcionais. Como o nome diz, se dá nos interiores de construções públicas e privadas.

Há ainda o Design Espacial, que integra o Design de Interiores à arquitetura, construção civil, urbanismo, paisagismo, arte, entre outros campos de conhecimento.

Ou seja, o profissional dessa área concebe o espaço a partir de uma perspectiva holística, que reúne os conceitos de arquitetura e Design nos projetos.

Além disso, tem como foco as pessoas, dedicando-se ao fluxo criado entre os espaços interiores e exteriores das construções.

10. Design de Transporte e Mobilidade

Outra forma de aplicar o Design no contexto urbano é por meio do desenvolvimento de produtos e sistemas voltados para a mobilidade.

Ao se deslocarem nas cidades, as pessoas transportam seus valores, o que gera uma onda permanente de necessidades.

Nesse sentido, os designers têm o papel de desenvolver soluções para os problemas que vão surgindo. Para isso, precisam levar em conta não apenas a estética como também aspectos socioeconômicos e ambientais.

Afinal, o papel deles é facilitar a mudança, que está diretamente associada à mobilidade.

Além dos meios de transporte e as instalações que os apoiam, a mobilidade se refere à capacidade do homem de movimentar as coisas de que ele precisa.

Design aplicado aos negócios

As áreas voltadas à gestão de negócios estão aí para mostrar que, além das técnicas, os conceitos do Design também podem ser aplicados em outros segmentos.

No final das contas, é possível perceber que o Design tem muito mais em comum com as funções administrativas do que a gente imaginava.

Dê uma olhada:

11. Marketing & Comunicação

O Marketing é outro grande aliado do Design, servindo aos propósitos de comunicação das empresas.

Trata-se da ferramenta essencial para qualquer negócio sobreviver à competitividade do mercado. É o Marketing que define a melhor maneira de promover um produto ou serviço para impulsionar as vendas.

E, claro, nenhuma estratégia consegue ter sucesso sem uma boa comunicação visual. Mas não é apenas aqui que os conceitos do Design são aplicados. Eles também servem para entregar funcionalidade e inovação, ajudando a garantir o crescimento sustentável dos negócios.

12. Design Estratégico e Gestão

A gente vive em um contexto onde as mudanças acontecem de forma cada vez mais acelerada. Diante disso, o ambiente corporativo demanda ao mesmo tempo capacidade de inovação, visão estratégica e compromisso social e ambiental.

Afinal, as empresas estão passando por intensas alterações sociais e governamentais.

É por isso que o Design Estratégico se tornou tão importante. Ele ajuda a realizar análises sistêmicas do contexto e propõe soluções criativas, seja na hora de criar novos negócios ou repaginar algo que já existe.

Faça uma especialização para trabalhar na área que você deseja

Seja qual for o tipo de negócio em que você deseja aplicar o Design, a qualificação profissional é a principal chave para o sucesso. E saiba de um detalhe importante: a atuação profissional não está restrita apenas aos designers.

Mesmo quem não fez uma graduação na área encontra diversos caminhos para adquirir conhecimento.

Os cursos de extensão e pós-graduação são excelentes para aqueles que desejam se especializar em algum dos campos de atuação que falamos neste artigo.

Isso porque eles são voltados para interesses e objetivos específicos. E ainda colocam você em contato com outros profissionais, possibilitando uma troca muito rica de experiências.

Além disso, se você fizer um curso em uma boa escola de Design, vai ter a oportunidade de aprender com os grandes mestres do mercado.

Faça uma pesquisa sobre as modalidades e as diversas opções de curso até encontrar aquele que atende aos seus propósitos de carreira.

Qual a forma de aplicação do Design mais chamou a sua atenção?

As possibilidades são tantas que fica até difícil escolher uma, não é mesmo? Afinal de contas, todas elas estão ligadas às grandes tendências do mundo de hoje.

O mais importante é que você escolha uma aplicação do Design que tenha a ver com os seus objetivos profissionais. E, claro, não deixe de encarar a qualificação como um investimento fundamental para alcançá-los.

A sua bagagem de conhecimento é o que vai ajudar você a trilhar uma trajetória de sucesso!

Quer alçar novos voos ou chegar a cargos de liderança? Confira os benefícios da educação continuada e 3 tipos de curso para evoluir na carreira!