Trabalhar no exterior tem sido uma alternativa escolhida pelos brasileiros em busca de novas oportunidades de emprego.

Segundo dados da Receita Federal, por ano, mais de 20 mil pessoas decidem sair do Brasil para morar fora.

Você também tem vontade de se aventurar em outros cantos do mundo? Então continue lendo para:

  • Conhecer as vantagens e as dificuldades dessa escolha.
  • Entender como o trabalho remoto tem criado mais oportunidades.
  • Conferir ótimas dicas para realizar esse sonho.

Como é trabalhar no exterior?

A experiência de trabalhar no exterior vai ser única para cada pessoa. Afinal de contas, ela depende de diversos fatores, inclusive do olhar individual em relação à vivência fora do país.

Entretanto, dá para a gente falar sobre alguns pontos comuns.

Sem dúvidas, o aprendizado cultural é uma das grandes vantagens. Mais do que se tornar fluente em outro idioma, você passa a entender o modo de vida local.

Isso porque são as situações do dia a dia que mais ensinam sobre a cultura de um lugar.

Outro ponto positivo é o de conhecer novas pessoas, de várias partes do mundo. Além de fazer grandes amizades, você pode fazer contatos importantes para o futuro da sua carreira.

Mas, é claro, nem tudo são flores.

Viver em um país diferente, sobretudo pela primeira vez, também tem seus desafios.

Quando você ainda não está familiarizado com a cultura local, adaptar-se aos novos hábitos pode ser difícil. E ficar longe da família e ter que se comunicar em outro idioma também.

São coisas que afetam inclusive o próprio trabalho.

Porém, todos esses obstáculos podem ser superados. Só é preciso saber que eles existem e fazem parte da experiência.

Crescem as oportunidades de trabalhar no exterior por conta do trabalho remoto

Uma possibilidade que está sendo cada vez mais considerada por quem deseja trabalhar fora é o trabalho remoto. Essa dinâmica que já era usada pelas empresas ganhou novas proporções diante da pandemia.

Com isso, a ideia do “work from anywhere” (trabalho a partir de qualquer lugar, em português) começou a ser mais disseminada.

Portanto, você não necessariamente precisa sair do Brasil para conseguir um emprego em outro país.

É claro que esses modelos de trabalho estão passando por adaptações. Isso porque as questões burocráticas também fazem parte das contratações.

Mas, aos poucos, as empresas e os países estão criando novas maneiras de regulamentar os trabalhos remotos.

7 dicas para quem busca oportunidades de trabalhar no exterior

1. Defina seus objetivos

Antes de dar qualquer passo, pense sobre o que você pretende com esta experiência, onde deseja chegar e quais objetivos quer alcançar. Trace seu perfil profissional.

Quando se trata da sua carreira, ter clareza sobre tais objetivos é fundamental. Eles podem ser, por exemplo:

  • melhorar o currículo;
  • mudar definitivamente para outro país;
  • ganhar fluência em outro idioma;
  • aprender outras habilidades;
  • encontrar melhores oportunidades de emprego.

A partir disso, fica mais fácil saber quais são os caminhos que você deve seguir para atingi-los.

2. Invista na sua formação

Qual tipo de trabalho você gostaria de ter no país de destino? Já pensou sobre isso também?

Quando os objetivos profissionais não são a prioridade, muita gente embarca na aventura de trabalhar no exterior em comércios, bares e restaurantes, por exemplo.

Mas, se você quer encontrar um emprego em uma área específica, investir em qualificação profissional é muito importante.

Fazer uma boa graduação vai ajudar você a conseguir a vaga dos sonhos. Afinal, com a formação certa, fica mais fácil sair na frente.

3. Ganhe fluência no idioma

É claro que muita coisa você vai aprender durante a sua experiência fora do país, como expressões e gírias mais comuns. Até porque elas variam de acordo com o lugar.

Porém, na hora de buscar um emprego, mostrar que você é fluente faz toda a diferença.

Isso porque a empresa espera que o candidato possa se comunicar bem na língua do país.

Sendo assim, tente se colocar o máximo em contato com o idioma, seja por meio de cursos, filmes, música, livros, etc.

4. Conheça os processos burocráticos

Como você deve imaginar, trabalhar no exterior envolve várias questões burocráticas.

É preciso saber quais são os documentos necessários e os processos que devem ser seguidos para conseguir um visto de trabalho.

Fique atento também aos prazos para não correr o risco de perder uma boa oportunidade.

O melhor é fazer tudo com o máximo de antecedência possível para evitar dores de cabeça depois.

5. Esteja preparado para os imprevistos

Uma dica valiosa é estar pronto para caso alguma coisa não saia como o planejado. Sendo assim, tenha sempre um plano B na manga.

Vale a pena contar com um dinheiro extra para os imprevistos e eventuais emergências que possam surgir pelo caminho.

Não se trata de ser pessimista. A questão é se prevenir para não passar perrengue fora do país.

6. Pesquise bastante sobre o país de destino

Para tornar a sua experiência ainda mais rica, busque conhecer mais a fundo o país onde você pretende trabalhar.

Isso vai ajudar você a saber o que esperar e não ficar perdido na hora de desembarcar no aeroporto.

Também vale a pena dar uma olhada em blogs e em canais do YouTube de brasileiros que compartilham como é a vida em diferentes países do mundo.

Além de conseguir dicas sobre como lidar com a burocracia, você fica por dentro de como funciona a busca por emprego, moradia, entre outras coisas.

7. Entenda como funciona o mercado de trabalho

Se o seu propósito é trabalhar, não deixe de pesquisar também sobre como funciona o mercado de trabalho na sua área.

A realidade dos setores muda bastante de país para país.

Pode ser, por exemplo, que você deseja conseguir um emprego em um país onde o mercado já está saturado.

Se esse for o caso, talvez seja melhor escolher outro destino onde você possa ter mais chances de ser contratado.

Bora trabalhar no exterior?

Agora que você sabe como se preparar, a sensação de ser um sonho possível deve ter aumentado, não é mesmo?

Se você tem vontade de trabalhar no exterior, não deixe de ir atrás do que for preciso para fazer essa experiência acontecer.

Curtiu o post? Quer receber mais dicas sobre o mercado de trabalho e conteúdos úteis para a sua vida de estudante? Acesse a página principal do blog do IED e assine nossa newsletter!