Há muito tempo o Design Gráfico deixou de ser associado apenas ao desenho ou ao ato de desenhar. Hoje, ele é usado como estratégia em organizações, especialmente porque está cada vez mais ligado à tecnologia.

Graças a isso, softwares são utilizados para desenvolver uma série de elementos, como é o caso da famosa ilustração digital. Quer conhecer um pouco mais sobre o assunto? Continue a leitura e descubra o que é preciso para aprender a arte gráfica vetorial!

O que é ilustração digital?

A ilustração digital nada mais é do que uma técnica artística realizada em softwares.

Eles são desenvolvidos para simular a tradicional criação de um desenho, com lápis, pincel e papel. Primeiro, é preciso fazer uma ilustração vetorial, usando programas como o Illustrator ou o Photoshop.

Por meio dos vetores, é possível traçar recursos geométricos, que podem ser maximizados ou minimizados sem sofrer qualquer alteração em cor e forma.

O designer pode, por exemplo, vetorizar uma fotografia, para depois criar a ilustração digital por cima, com base nos traços captados. Ela ainda reproduz técnicas reais, como:

  • desenho a lápis;
  • tinta;
  • rotuladores;
  • marcadores;
  • aquarela;
  • lápis de cor;
  • giz pastel;
  • colagens, entre outros.

Incrível, não é mesmo? Essa prática ganhou destaque no mundo corporativo por apresentar uma série de vantagens. Veja só!

Facilidade para alterar

Com a ajuda do software, a ilustração pode ser apagada, corrigida e refeita com muito mais facilidade. Ou seja, fica mais fácil atender às exigências do cliente.

Economia de tempo

Desenhar digitalmente não requer a digitalização do desenho. Você faz tudo na tela, em muito menos tempo e com muito mais praticidade.

Mais efeitos e estilos

Os softwares ainda contam com uma infinidade de ferramentas para usar e abusar de diversos efeitos, estilos e técnicas. Desde tipos de pincéis a texturas, as combinações são infinitas.

Material inesgotável

O suporte digital de um software de ilustração é inesgotável. Seus projetos, mesmo que mais elaborados, só ocupam espaço no local que você usa para salvar, como a nuvem ou o computador. A qualidade se mantém e você sempre terá as ferramentas disponíveis para usar.

Quais são os tipos de ilustrações digitais?

Existem três tipos de ilustrações digitais. Você pode escolher se especializar em uma delas ou se inteirar a respeito de todas e atender a mais demandas.

É importante lembrar, porém, que você deve estudar cada cenário mais a fundo. Afinal, cada um tem uma finalidade e precisa ser feito com foco específico.

Então tenha atenção a isso, ok? Agora, dê uma olhada a respeito dos segmentos onde você pode ilustrar digitalmente.

Publicidade

Na publicidade, a ilustração digital é usada para criar anúncios, personagens, logotipos e até mesmo produtos.

Isso requer que o profissional tenha um conhecimento profundo do negócio. Afinal, seu material será usado para se comunicar com os clientes.

Em geral, as cores utilizadas são mais marcantes e brilhantes. Já as formas costumam ser sintéticas. Mas todos os elementos podem variar de acordo com o briefing.

Editorial

A ilustração editorial é muito encontrada em livros e materiais ricos, online ou impressos. É popular na literatura infantil, mas também no mundo corporativo.

Afinal, as empresas precisam passar treinamentos para equipes, desenvolver guias para clientes, entre outras necessidades práticas em que um material gráfico faz a diferença.

Nesse caso, é preciso seguir briefing ou orientações específicas para os desenhos. A leitura prévia da publicação também deve ser feita para que o designer capte a essência da proposta e crie uma ilustração de acordo com parte escrita.

Conceitual

A ilustração conceitual está presente em séries, games, filmes e animações. Ela é uma das mais complexas, pois dá vida a personagens e histórias concretas, que estarão em movimento.

O designer, em geral, tem bastante liberdade criativa para o conceito inicial. Com ele, os ajustes são feitos para se adequarem ao que o material audiovisual pede.

O profissional também deve ter um envolvimento intenso com o que está fazendo. O trabalho é minucioso e cheio de detalhes.

3D

Sim, a ilustração digital 3D está com tudo. Ela surgiu no início dos anos 2000, depois foi deixada um pouco de lado.

Como a tecnologia evoluiu, os projetos ficaram melhores e o tridimensionalismo voltou de vez. Sua principal vantagem é ressaltar ângulos e trazer a noção de profundidade.

É muito usada em indústrias, projetos mecânicos, de engenharia e de arquitetura, e em protótipos de produtos.

O que é preciso para fazer ilustração digital?

Para fazer uma boa ilustração digital, é essencial que você tenha acesso a alguns materiais específicos. Confira, a seguir, um pouco mais sobre cada um deles.

Computador e mouse

Esses dois itens são um pouco óbvios, não é mesmo? Então, aqui vale ressaltar apenas que você escolha um computador e um mouse que funcionem bem e que sua máquina tenha memória suficiente para suportar o software e os projetos.

Mesa digitalizadora

Para quem tem dificuldades em desenhar com o mouse, a dica é investir em uma mesa digitalizadora. Ela fica conectada ao computador e tem um lápis óptico para que você desenhe.

Softwares de ilustração digital

É muito importante que você pesquise e experimente os softwares de ilustração digital disponíveis. Assim, você entende o funcionamento de cada um e descobre o que mais gosta de usar. 

Ter um panorama a respeito das opções também ajuda a atender à exigência de alguns clientes ou a própria necessidade da demanda, que pode precisar de um ou outro em especial.

É interessante lembrar que os tablets e os smartphones também são uma boa pedida. Basta usar aplicativos de softwares. A dica é comprar um lápis óptico para facilitar a atividade.

Esses são os materiais básicos para a prática da ilustração, é claro. Mas você pode se apoiar em livros, vídeos na internet, e nas próprias aulas da graduação para ter mais ideias, se inspirar e saber por onde começar a fazer seu primeiro projeto digital. Conhecimento é tudo!

Quais são as melhores dicas para fazer uma ilustração digital?

Quer começar na ilustração digital? Aqui estão algumas dicas preciosas para você se aventurar nessa área e fazer seus primeiros projetos.

Desenhe à mão

Muitos profissionais com experiência dizem que a melhor maneira de entrar para o desenho digital é desenhar bastante à mão.

O desenho tradicional proporciona uma experiência única e um conhecimento muito específico e necessário ao digital.

Se você consegue desenhar bem à mão, entrará com muito mais facilidade no universo das ferramentas virtuais.

Conheça programas e aplicativos

Não tenha medo de explorar e testar programas e aplicativos. É muito importante saber mais sobre suas funções e ferramentas para fazer um bom trabalho.

Você pode combinar funcionalidades ou mesmo decidir qual opção é mais indicada para determinada demanda.

Isso fará com que você domine melhor as perspectivas da ilustração, fazendo escolhas eficientes e criando projetos com resultados cada vez melhores.

Entenda o fluxo do desenho digital

Uma ilustração feita digitalmente segue todo um fluxo de desenvolvimento. É fundamental que você compreenda não apenas as etapas, mas também as camadas que o trabalho apresenta.

Muitas vezes, um designer precisa “defender” seu trabalho, para que ele seja aprovado de primeira.

Isso significa que ele explica e justifica as técnicas que usou e conta qual o processo utilizado para se chegar àquele resultado. Portanto, entender o fluxo é essencial para montar a resposta e deixá-la mais persuasiva.

Aprenda os termos da área

A ilustração digital tem uma infinidade de termos específicos para indicar seus elementos.

Exemplos disso são os modelos de cores, como RGB e CMYK, e os formatos de arquivos, como PSD, JPG, BMP, entre outros.

Além disso, existem termos dos processos, camadas e ferramentas. Se familiarizar com essa linguagem facilita o processo de criação e ajuda a entender mais rapidamente o conteúdo da faculdade.

Configure o software para um bom desempenho

Saber como configurar o software é outro conhecimento que interfere diretamente no resultado de seu projeto digital.

Veja o que funciona melhor em seu computador, como otimizar o uso do programa e o que é importante para que ele tenha um bom desempenho.

Dessa forma, você não perde tempo caso um imprevisto aconteça, pois é mais fácil fazer tudo funcionar, e terá sempre um software de qualidade à disposição.

Alguns exemplos de programas que você pode usar:

  • Adobe Illustrator;
  • Illustrator Draw;
  • Photoshop;
  • Inkscape;
  • GIMP;
  • Affinity Designer;
  • Krita;
  • Adobe Fresco.

Tenha materiais de qualidade

O trabalho digital conta com muitos detalhes e você precisa tanto desenvolvê-los quanto visualizá-los bem.

Do contrário, o que você apresenta a seu cliente ou empresa pode não ficar legal. Tenha um computador com memória RAM ampla, com possibilidade de expansão, e um monitor que seja fiel a cores e desenhos.

A qualidade do seu projeto depende inteiramente disso, porque o que você vê pode sair de outra maneira em um equipamento superior, e isso pode prejudicar sua proposta.

Escolha programas e ferramentas com calma

Como você viu antes, o investimento para trabalhar com ilustração digital é um pouco mais alto. Mas isso não significa que você tenha que ter e trabalhar com o melhor desde o primeiro momento.

Pelo contrário, o importante é treinar com o que tem. Essa é uma maneira de fazer suas escolhas com mais calma e se adaptar melhor à execução do projeto.

Programas famosos contam com períodos de teste gratuito e, na faculdade, você pode ter acesso aos materiais que precisa. Vá com calma, tanto para fazer o investimento certo quanto para realmente aprender sobre o processo.

Invista em conhecimento

A ilustração digital está em constante evolução. A cada dia que passa, ela é incorporada a novas finalidades e necessidades.

Portanto, é indispensável que você esteja focado em investir e adquirir mais conhecimento. Seja para se especializar em um tipo de ilustração ou mesmo para aprender algo novo, não importa.

O designer é movido por ideias, oportunidades e possibilidades. Então, é bom se aperfeiçoar em técnicas e estratégias para entregar trabalhos bem-feitos e originais.

Como se profissionalizar na área?

Gostou do que viu até agora e quer se especializar em ilustração digital? O primeiro passo é ingressar no curso superior de Design Gráfico e Digital.

Esse é o caminho certo para quem tem um perfil criativo, vontade de explorar novas técnicas em projetos digitais e está sempre ligado nas tendências de inovação.

Além disso, essa graduação oferece uma visão ampla tanto sobre o mundo virtual quanto físico. Ou seja, você une duas habilidades de uma vez só.

A proposta do curso é que você aprenda mais sobre identidades visuais, design editorial e de interfaces (como web, aplicativos e jogos), sistemas de sinalização, direção de arte, animação, design social e mais uma infinidade de subáreas nas quais você pode atuar.

A graduação tem a duração de 8 semestres, ou seja, 4 anos. A carga horária é dividida entre aulas e atividades teóricas e práticas.

Ou seja, você sairá pronto para mergulhar de cabeça no mercado de trabalho! Mas não se esqueça: depois de formado, nada de parar de estudar.

A ilustração e o design digital estão diretamente ligados à tecnologia. Por isso, novas ferramentas e softwares surgem a todo momento para aperfeiçoar projetos e artes.

Por isso, é bom continuar a fazer cursos, participar de workshops e manter a curiosidade na ativa para testar e explorar novos programas. Assim, você conseguirá se destacar como um profissional atualizado e que realmente domina a parada. 

E aí, curtiu saber um pouco mais sobre a ilustração digital e tudo o que essa área do Design oferece a você? Se sim, foco no futuro! Comece já a se preparar para a graduação e se jogue nesse mundo tão interessante e repleto de possibilidades.

A gente traz aqui uma inspiração para você. Confira nosso infográfico com tendências do Design Gráfico e veja o que mais você pode aproveitar para se profissionalizar!