O designer de serviço é um profissional cada vez mais requisitado pelas empresas. Isso se justifica porque as organizações estão percebendo que os consumidores têm novos hábitos, de modo que apenas a venda de produtos em si não basta para que se alcance o sucesso e a preferência do público.

É claro que os produtos seguem sendo importantes, mas apenas eles não se sustentam mais sem que o usuário tenha uma experiência de qualidade, em todos os contatos que fizer com a empresa.

É aí que entra o designer de serviço, um profissional cuja missão é fazer com que todas as etapas da relação entre consumidores e empresa sejam bem desenvolvidas.

Como o designer de serviço está sendo requisitado pelas companhias, essa é uma excelente opção de carreira para quem se identifica com a área. Quer saber mais? Então, basta continuar com a leitura!

A importância do designer de serviços para os negócios e as empresas

Muitas pessoas têm a falsa ideia de que designers trabalham apenas com desenhos, mas isso não é verdade. O Design vai muito além das ilustrações e se divide em diferentes vertentes, permitindo inúmeras possibilidades de carreira.

No caso do Design de Serviço, estamos nos referindo a uma atividade que permite às companhias a possibilidade de trabalhar no desenvolvimento de toda a relação com os clientes.

Vale lembrar que o trabalho desenvolvido por um profissional dessa área é contínuo. Não se trata, portanto, de uma ação pontual ou projeto com início, meio e fim. É algo cíclico!

O designer de serviço tem atuação em todas as etapas da jornada do consumidor, desde o marketing de atração até o pós-venda. Nesse sentido, ele atua junto com outros profissionais e setores da companhia, como publicitários, relações públicas, vendedores, atendentes, gestores de equipe e até mesmo desenvolvedores de produtos.

A ideia é que o profissional crie planos de ação e supervisione como estão funcionando todos os setores da empresa, para que os serviços oferecidos ao consumidor sejam prestados com excelência.

Hoje, muito por conta dos recursos tecnológicos, as empresas e seus consumidores estão muito próximos. Quem compra um produto não está pagando apenas por aquele item, mas também pelo atendimento de qualidade nas redes sociais, por um pós-venda eficiente, entre tantos outros serviços.

É por isso que o designer de serviço é importante para as organizações. Afinal, é ele quem orquestra tudo e garante que o bom relacionamento entre as companhias se desenvolva.

As empresas que desenvolvem um bom Design de Serviços são colocadas em outro patamar. Elas passam a ser muito mais relevantes dentro do seu segmento de atuação e têm ganhos consideráveis no que se refere à marca e à imagem.

O cargo e as possibilidades de carreira de um designer de serviços

O cargo de designer de serviço é relativamente novo nas empresas. Para você ter uma ideia, a primeira vez que uma disciplina que trabalha essa atividade foi incluída num curso de Design foi em 1991.

De lá para cá, a área cresceu muito, bem como os estudos sobre o tema. A ascensão da tecnologia e dos relacionamentos digitais também impulsionou o Design de Serviço e fez com que ele fosse mais requisitado nas empresas.

Em suma, o designer de serviço busca construir processos que atendam os consumidores para que eles tenham melhores experiências com as empresas. Para isso, são utilizadas metodologias como o Design Thinking.

Na prática, qualquer empresa pode contar com um designer de serviço. O profissional pode atuar, por exemplo, em indústrias de produtos, implementando programas de qualidade e de atendimento ao cliente.

Também é possível que o designer de serviços se especialize na área da saúde, melhorando a experiência dos clientes em consultórios médicos, clínicas e hospitais.

Todas as empresas prestam serviços, de uma forma ou de outra. Logo, o campo de atuação desse profissional é bem largo e tende a crescer ainda mais, conforme as companhias percebam mais a sua relevância.

4 atividades que são executadas pelo designer de serviço nas empresas

Compreendido mais sobre as possibilidades de carreira de um designer de serviço, apresentaremos, a seguir, uma série de atividades realizadas por esse profissional em seu dia a dia. Confira!

1. Desenvolvimento de personas

As personas são personagens semifictícios e que representam os clientes ideais para as empresas. 

O objetivo das personas é fazer com que os profissionais de marketing e comunicação, bem como desenvolvedores de produtos, engenheiros, entre outros, compreendam mais sobre os nichos de público da organização.

Com os públicos personificados, fica mais fácil adotar um estilo produtivo ou linguagem que se aproxime ao que realmente é utilizado pelos clientes da empresa. Assim, a companhia consegue falar de igual para igual com os seus consumidores.

O designer de serviço pode contribuir fazendo pesquisas com clientes e analisando cenários para desenvolver personas que realmente sejam fidedignas aos consumidores do negócio.

2. Integração de canais de atendimento

A integração de canais de atendimento, o chamado “omnichannel”, também é uma atividade desenvolvida pelo designer de serviços.

Ao desenvolver essa atividade, o profissional deve buscar meios para que um atendimento continuado seja prestado ao cliente, independentemente da plataforma que ele utiliza para fazer o contato.

Vamos imaginar, por exemplo, que um cliente usa o telefone para ligar para empresa e fazer uma solicitação.

No dia seguinte, ele volta a entrar em contato para continuar a conversa. Porém, dessa vez envia uma mensagem pelo WhatsApp.

Para não ter que repetir toda a história novamente, é preciso que os canais sejam integrados. Ou seja, o atendente que for responder a mensagem no aplicativo deverá ter onde consultar o histórico de interações com o cliente.

Implementar plataformas e buscar meios para que esse atendimento continuado e integrado seja desenvolvido é uma função do designer de serviço.

3. Definição de protocolos de atendimento

O atendimento ao cliente é composto por diversos pontos de contato. Dessa forma, os designers de serviço precisam pensar em soluções para trabalhar a forma como essas ligações se relacionam nas empresas.

Além de prestar o atendimento omnichannel, é necessário garantir que os colaboradores sejam treinados para operar tudo corretamente. Nesse sentido, a adoção de protocolos é importante.

Imagine, por exemplo, um designer de serviço que trabalha no pronto-socorro de um hospital. Nesse caso, garantir protocolos de atendimento é muito importante, tendo em vista que é a vida dos pacientes que está em jogo.

Uma ideia de protocolo que pode ser adotado no pronto-socorro é a criação de tickets que classifiquem os pacientes por critérios de urgência. Dessa forma, um time de enfermeiros pode ser treinado para prestar o atendimento inicial e os primeiros socorros às pessoas que chegarem ao hospital.

Feito isso, os enfermeiros classificam esses pacientes seguindo critérios de urgência, para que eles sejam encaminhados para atendimento com o médico da especialidade necessária, conforme o grau de gravidade de cada situação.

O exemplo que trouxemos é de um pronto-socorro de hospital. Porém, a mesma ideia pode ser aplicada em praticamente qualquer empresa que preste atendimento às pessoas.

4. Relações com o consumidor

O Design de Serviços também preza pelo desenvolvimento de uma relação de qualidade com os clientes. A partir dessa percepção, deve ajudar na implementação de programas de comunicação e marketing para que laços fortes de relacionamento sejam construídos.

A ideia é que a construção de um serviço de qualidade passe por todas as etapas das relações com os clientes. Assim, se desenvolve uma relação mais estreita e ajuda a fidelizar os consumidores.

Veja 3 vantagens do Design de Serviços para as empresas

Quando o Design de Serviços é desenvolvido nas empresas, alguns benefícios estratégicos são observados. Observe, a seguir, quais são eles!

1. Fidelização dos clientes

Quando os clientes percebem que a empresa se preocupa em construir uma boa relação com eles, tendem a ser fiéis às marcas.

As pessoas não se importam de pagar mais para comprar de uma empresa em que se sentem bem tratadas e valorizadas, mesmo que um produto similar seja vendido mais barato na concorrência.

Logo, ao trabalhar com o Design de Serviços, crescem muito as chances das pessoas se fidelizarem às marcas. Além disso, elas se tornam promotoras das empresas, as divulgando em suas redes de relações, como a família e o grupo de amigos.

2. Engajamento dos times

O designer de serviço é o “maestro” que conduz as formas como as atividades funcionam nas empresas. Porém, para que tudo funcione bem, é necessário que todos os funcionários da companhia estejam engajados em prol de um objetivo em comum.

Quando se cria um programa bem estruturado de Design de Serviços, os colaboradores são conduzidos a ter um grau maior de comprometimento. Desse modo, as empresas conquistam times mais engajados.

Isso contribui, inclusive, para que as equipes tenham mais produtividade e possam desenvolver as atividades com mais agilidade e qualidade.

3. Adoção do ciclo PDCA

O aprendizado nas empresas deve ser contínuo, como demonstra a teoria do PDCA, sigla para Plan (planejar), Do (executar), Check (verificar) e Action (agir).

A ideia é que seja adotado na empresa um ciclo de melhoria contínua, para que os processos sempre se aprimorem. Isso acontece quando se aplica bem os conceitos do Design de Serviços.

Curso de Design de Serviços: a importância da formação para trabalhar na área

Se você pensa em se tornar um designer de serviço, saiba que já existe uma formação específica para isso. Ter uma graduação na área é bem importante para aprender os conceitos, desenvolver projetos e conseguir melhores colocações nas empresas.

O IED oferece a graduação em Design de Produto e Serviços. Em nosso curso, você terá contato com importantes conceitos e teorias, ao mesmo tempo em que poderá aplicá-los em seus projetos, desenvolvendo produtos, serviços e sistemas.

Os professores do IED têm sólida experiência profissional e acadêmica, sendo responsáveis por conduzir a sua jornada para que se torne um designer de serviço qualificado.

Vale lembrar que o IED é a única faculdade 100% dedicada ao Design no Brasil! Por conta disso, atuamos em todos os campos e oferecemos uma flexibilidade multidisciplinar, para que você possa conduzir a sua carreira como designer de serviços e conseguir uma boa colocação nesta área.

O curso de Design de Produtos e Serviços tem duração de 8 semestres, compostos por disciplinas, projetos e estágios supervisionados. A ideia é que você entenda as teorias, mas também saiba como aplicá-las. A nossa cultura é maker, ou seja, você vai “colocar a mão na massa” enquanto estiver fazendo a sua graduação.

A nossa filosofia é que o Design não é mais departamento e, sim, comportamento! Por isso, é esse o foco que damos aos nossos cursos. Tem interesse em seguir carreira nessa área? Então, o IED é o lugar ideal para você se qualificar.

Você tem tudo para se tornar um designer de serviços de sucesso! Basta estudar e investir nessa carreira para conquistar os seus objetivos profissionais.

Quer saber mais? Então, baixe agora mesmo o nosso infográfico que traz um passo a passo para ser um designer de sucesso!