Precisa ampliar seu espaço no mercado, mas não sabe como fazer um portfólio de Design? Fique tranquilo, pois você não está sozinho!

Antes de começar a montar o seu, vale a pena entender direitinho quais são os elementos mais importantes. Afinal, estamos falando de um documento essencial na carreira dos designers, sobretudo os freelancers.

Na hora de prospectar clientes, o portfólio é o que você precisa apresentar para mostrar que manda bem de verdade.

Quer uma força para montar o seu? Então vem com a gente e tire todas as suas dúvidas!

O que é um portfólio?

Antes de explicar como fazer um portfólio de Design, a gente precisa ter clareza sobre o que se trata esse documento.

Ele funciona como uma espécie de vitrine dos seus trabalhos como designer. Portanto, é diferente do currículo, que apresenta uma visão geral sobre a sua formação, habilidades e experiências profissionais.

O que o portfólio faz é mostrar como você aplicou toda essa bagagem de conhecimento nos projetos que participou. Ainda mais se tratando de uma profissão focada no visual, nada mais certeiro do que exibir seus talentos dessa forma, não é?

Portanto, é fundamental que você invista energia e se dedique na hora de montar o seu portfólio. Quanto mais bem feito, maiores vão ser as suas chances de ser contratado para os melhores jobs.

Veja o que não pode ficar de fora do seu portfólio

A seguir, listamos os elementos que devem estar presentes no portfólio de todo designer:

Foco de atuação

Mostre com quais áreas, serviços ou tipos de projeto você deseja trabalhar. Assim, os clientes não ficam confusos e nem criam falsas expectativas em relação ao seu perfil profissional.

Sendo assim, se você não quer mais trabalhar desenvolvendo layouts de sites, por exemplo, não coloque essas experiências no seu portfólio.

Melhores trabalhos

É preciso ressaltar que você não deve colocar todos os trabalhos que já fez para provar que tem repertório. Até porque talvez você não se orgulhe tanto assim de todos eles.

Portanto, escolha aqueles projetos que melhor representam o que você faz. É a maneira ideal de dar match com os clientes certos.

Caso você ainda não tenha tido experiências no mercado de trabalho, apresente seus projetos pessoais e outros feitos na faculdade.

Trajetória dos projetos

Tenha em mente que, mais do que mostrar imagens bonitas dos trabalhos, os designers devem se preocupar em explicar o caminho que levou a tais resultados.

Ou seja, o propósito de cada projeto, linha de pensamento, processo criativo, ferramentas usadas etc. Assim, o cliente consegue sacar quais são suas maiores habilidades.

Depoimentos de clientes

Se possível, peça para os clientes que curtiram seu trabalho darem um pequeno depoimento sobre você e os incluam no portfólio.

Informações desse tipo ajudam a passar mais confiança para as outras pessoas, principalmente quando elas nunca tiveram uma troca profissional com você.

Contatos

Pode parecer óbvio, mas não custa ressaltar que os seus contatos, como e-mail e telefone, devem estar em evidência. Afinal, ninguém quer perder tempo caçando um contato.

E outra, tratando-se do mundo do Design, você deve mostrar que fez seu portfólio levando em conta a interação das pessoas com o material.

Como fazer um portfólio de Design: 5 boas práticas para você adotar

Confira algumas dicas que podem ajudar você a montar um portfólio que faça os olhos dos clientes brilharem:

1. Acesse portfólios de designers que você admira

Não, a ideia não é copiar o portfólio de ninguém. Mas, quando você está fazendo o seu pela primeira vez, buscar referências e fontes de inspiração ajuda bastante.

Sendo assim, dê uma olhada nos portfólios de profissionais bem-sucedidos e com os quais você tenha afinidade. Quem sabe eles não geram boas ideias?

2. Facilite a navegação

Busque facilitar a vida de quem acessa o seu portfólio. Isso significa deixar as informações bem organizadas e de forma simples, separar os trabalhos por categorias, criar um menu.

Do contrário, se a pessoa não achar a informação que precisa com agilidade, é provável que ela nem se dê ao trabalho de entrar em contato com você.

3. Crie um layout que mostre seu potencial

O portfólio é uma chance única de encantar os clientes logo de cara. Por isso, invista energia e tempo na elaboração de um layout bem atraente. E, claro, que tenha a sua cara!

Afinal, ele vai dizer não apenas sobre você como também sobre a sua capacidade criativa no Design.

4. Use as ferramentas certas

Quando o assunto é como fazer um portfólio de Design, muita gente fica em dúvida em relação a quais ferramentas usar na construção dele.

Embora você possa fazer um layout para envio direto, a maioria dos designers hoje montam seus portfólios em plataformas online, como Behance, Wix, Carbonmade, Cargo Collective, entre outras.

Ainda que tenham o propósito parecido, os recursos oferecidos por cada uma delas podem variar. Portanto, vale a pena dar uma olhada com calma para descobrir qual ferramenta atende melhor às suas necessidades.

5. Mantenha seu portfólio atualizado

Conseguiu montar um portfólio lindo? Ótimo! Só não vá cometer o erro de deixá-lo de canto, sem fazer as atualizações necessárias.

Os clientes gostam de ver novidades, que você está se movimentando e produzindo outros trabalhos.

E aí, deu para tirar as dúvidas de como fazer um portfólio de Design?

Se você garantir que o seu portfólio tenha os elementos necessários e aplicar as boas práticas sugeridas neste artigo, não vai ter erro.

É claro que se sentir inseguro faz parte, sobretudo se você está começando a carreira agora. Mas não deixe que a insegurança seja um bloqueio criativo.

Use todo seu potencial para dar a sua cara ao seu portfólio e mostre para o mercado que você chegou para arrasar!

Quer aproveitar essa onda para conferir outras dicas úteis para sua vida profissional? Conheça o passo a passo para ser um design de sucesso!