O logotipo é o elemento visual que representa uma marca ou organização. Ele pode ser formado por uma palavra, uma imagem ou os dois juntos. Mas como criar logotipo do jeito certo?

Aí está a dúvida que não quer calar!

Quando bem elaborado, o logotipo ajuda o público a captar a essência de uma empresa, cria uma boa impressão e agrega valor aos produtos e serviços oferecidos.

Para cumprir esses objetivos, mesmo os mais simples devem ser baseados em uma boa estratégia. Além de, é claro, usar as técnicas adequadas.

É sobre isso que vamos falar a seguir!

Por que investir esforços na criação de logotipos?

Mesmo que você ainda não saiba como criar logotipo, provavelmente deve ter uma ideia da importância que eles têm para as marcas.

Basta parar para pensar em grandes empresas globais como Coca-Cola, McDonald’s e Nike, por exemplo. O logotipo delas vem à mente quase que instantaneamente, não é mesmo?

Ou seja, eles se tornam sinônimos da marca, pois é impossível dissociá-los.

Quando a gente percebe isso, vemos o quanto o logotipo ajuda as empresas a se fortalecer, se diferenciar da concorrência e se fixar na mente dos consumidores.

Além disso, o logotipo é a base para o desenvolvimento de um projeto de Design Gráfico focado na identidade da marca. Seus símbolos, cores e fontes passam a ser usados em diversos materiais.

Portanto, não estamos falando de um simples desenho.

Ao elaborar um logotipo, o designer está trabalhando em um elemento estratégico para o marketing das empresas. Mais do que desenhar, o profissional precisa explorar conceitos e técnicas elaboradas para criar logotipos poderosos.  

Como criar logotipo: 9 dicas e técnicas para você colocar em prática

Agora, sim, chegou o momento tão esperado! Veja a seguir as melhores sugestões para criar logotipos de arrasar:

1. Preze pela simplicidade

Se o objetivo é ser facilmente identificado pelo público, evite fazer logotipos com muitos elementos, cores e fontes diferentes.

Isso porque quando eles são carregados demais podem passar uma imagem confusa e desorganizada.

E não é isso o que você quer, certo? Portanto, menos é mais!

2. Busque várias fontes de inspiração

Antes de começar a tirar as ideias do papel, vá atrás de inspirações. E não fique limitado a se basear nos símbolos usados por outras marcas.

Se você está criando um logotipo para uma marca moderna, por exemplo, busque elementos que façam parte desse universo.

3. Pesquise sobre os concorrentes

Não deixe de conferir também o que a concorrência está fazendo e o que funciona bem para o seu público-alvo.

Mas, é claro, sem perder de vista os diferenciais da marca para a qual você está trabalhando.

4. Defina um conceito para o logotipo

Então, é hora de conceituar a ideia que você deseja transmitir. Com um conceito fechado, fica mais fácil pensar em elementos visuais que o expressem.

Algumas empresas conseguem representar em seus logotipos o serviço ou produto que elas oferecem, o que também é bem interessante.

5. Escolha um estilo alinhado à identidade do negócio

Outro ponto importante é escolher a estética do logotipo, que pode ser divertida, clássica, minimalista, moderna, entre outras.

Seja qual for sua escolha, o que você deve garantir é que o estilo tenha a ver com a identidade da marca.

6. Entenda a simbologia das cores

A cor é o elemento visual mais expressivo de todos. Por isso, é capaz de causar sensações e despertar sentimentos nas pessoas.

Com isso em mente, é fundamental entender os significados das cores para definir uma paleta que ajude a transmitir a mensagem certa.

7. Busque a fonte mais adequada

Uma dica valiosa é estudar um pouquinho sobre os tipos de fonte antes de escolher qual usar. Isso porque existe uma infinidade de fontes disponíveis hoje.

Enquanto algumas funcionam melhor para marcas mais modernas, outras são mais apropriadas para marcas clássicas.

Mas o estilo não é a única coisa que importa. A prioridade é garantir que a fonte seja legível.

8. Faça quantos esboços forem necessários

Dificilmente alguém fica satisfeito com a própria criação logo de cara. Experimente diferentes elementos, cores e fontes até chegar ao logotipo ideal.

Mas, para isso, não tenha preguiça de fazer vários testes, seja manual ou digitalmente.

9. Aprenda a usar os softwares adequados

Embora existam sites e aplicativos gratuitos para a criação gráfica, os programas mais indicados são pagos e têm inúmeras funcionalidades usadas pelos designers.

Mas, se a ideia for atuar profissionalmente, é importante que você aprenda a usar essas ferramentas para fazer trabalhos mais elaborados.

Contar com um profissional qualificado faz toda a diferença

Se você fizer uma pesquisa na internet, vai encontrar diversos atalhos usados na criação de logotipos. Hoje muita gente usa plataformas simples de edição disponíveis na internet.

No entanto, nem sempre esses atalhos são uma boa escolha.

O ideal é que essa tarefa seja realizada por um profissional qualificado, formado na área de Design Gráfico e Digital.

Isso porque o processo criativo do designer gráfico é bem mais complexo e elaborado. Ele se baseia em conhecimentos teóricos e técnicos fundamentais para a criação de um logotipo original.

Quem não tem as habilidades necessárias pode correr o risco de criar algo que não transmita a mensagem certa, deixando o público confuso.

Pior ainda quando o logotipo, ainda que sem querer, copia elementos presentes na identidade de outras marcas. Nesse caso, um processo judicial pode ser uma as consequências.

Tirou suas dúvidas sobre como criar logotipo?

Tomara que as nossas dicas tenham ajudado a clarear sua mente sobre o assunto.

Mas, se você tem vontade de trabalhar como designer para criar símbolos poderosos para as marcas, investir em qualificação profissional é fundamental.

Portanto, comece o quanto antes a dar os primeiros passos na carreira e a acompanhar o universo do Design.

Que tal ficar por dentro das tendências do Design Gráfico? Confira o infográfico e descubra como usá-las a favor da sua trajetória profissional!