Um dos profissionais mais plurais da atualidade é, sem dúvidas, o designer gráfico. Esse ramo de atuação requer diversos conhecimentos e tem várias áreas possíveis para se atuar.

Por isso, vamos apresentar aqui 8 áreas do Design Gráfico. Todas são diferentes umas das outras e apresentam diversas oportunidades no mercado de trabalho atual. Siga conosco para saber mais e boa leitura!

O que faz um designer gráfico?

Antes de mais nada, vamos falar sobre a função de um profissional da área de Design Gráfico. Afinal de contas, o que faz? Quais são as suas atribuições, de forma geral?

O designer gráfico é o profissional responsável por se comunicar visualmente.

Essa comunicação se dá por meio de projetos gráficos — daí o nome designer gráfico. Pelas mais diversas formas, o profissional cria logotipos, flyers, embalagens, entre outros. Tudo o que envolve a área visual e criativa pode passar por suas mãos!

O salário de um designer gráfico

Após saber, em linhas gerais, o que faz um designer gráfico, vamos falar sobre quanto ganha esse profissional. Essa informação tem grande relevância para quem quer decidir se entra ou não no ramo.

Em geral, um designer gráfico tem a facilidade de ter clientes “por fora”. Ou seja, trabalhar como freelancer juntamente com o seu trabalho em uma empresa. Por conta disso, a remuneração é variável.

Outros fatores que fazem com que a remuneração desse profissional varie são o estado de atuação, a experiência e as funções desempenhadas. Porém, em linhas gerais, é possível ganhar até R$ 9.000 ou mais sendo designer gráfico.

Como está o mercado de trabalho para o Design Gráfico?

Antes de mostrar as áreas do Design Gráfico, vamos falar um pouco mais sobre esse mercado de trabalho. Essa é uma dúvida bem comum para quem pensa em se aventurar no Design.

Como é de se imaginar, o mercado de trabalho para o ramo é bem diversificado. Isso ocorre porque diversas empresas precisam dos serviços de designers. Além disso, ao fazer especializações, o profissional pode atuar em outras áreas.

Vamos ver a seguir que as áreas são extensas, assim como o mercado de trabalho. Outro fator que é benéfico é a tecnologia. O Design Gráfico não perde para a tecnologia, apenas a utiliza como soma para o seu trabalho.

Quais são as principais áreas do Design Gráfico?

Agora que você sabe tudo sobre o ofício e o mercado de trabalho em Design Gráfico, está na hora de vermos mais sobre as principais áreas do Design Gráfico. Afinal de contas, esse é um dos temas que mais interessa a quem deseja ingressar no ramo.

Antes de listar as áreas de atuação possíveis para o profissional da área, é importante destacar que são diversas. Aqui, vamos citar apenas algumas das mais importantes.

No entanto, no dia a dia, surgem novas áreas do Design Gráfico a todo momento. Especialmente com novas tecnologias e demandas. Sem mais delongas, confira, a seguir, quais são as principais áreas do Design Gráfico.

1. Design Gráfico

A primeira das áreas do Design Gráfico é, literalmente, a que cuida do Design Gráfico. Toda a parte artística de logos, publicações e tudo mais que diga respeito a parte visual deve passar pelas mãos e olhos do designer gráfico.

Esse profissional serve para, entre outras funções, assegurar que o projeto visual siga de acordo com as intenções do cliente.

A atuação deste profissional é a mais plural possível. Ele pode trabalhar em agências, empresas e até como microempreendedor individual, ou freelancer.

2. Design de Games

Você gosta de jogos? Curte jogar videogame? Então, saiba que é possível unir o útil ao agradável na área do Design Gráfico que vamos apresentar a seguir.

O Design de games é uma área que engloba a criação do jogo em si. Todo o projeto de desenvolvimento, incluindo a interatividade e jogabilidade para a melhor experiência do usuário, passa pelo designer de games.

Essa, com certeza, é uma das profissões mais desejadas por quem gosta bastante de tecnologia e videogames, não é mesmo?

3. Animações

Todos nós crescemos assistindo a desenhos e animações na televisão. No entanto, algo que nem imaginávamos, à época, era que por trás de toda aquela diversão havia um time de animadores especialistas para realizar a criação.

Um profissional de designer gráfico é a pessoa certa para fazer animações em vídeo. Para que você trabalhe nesse ramo, é preciso ter um curso complementar em edição de vídeos, assim como quaisquer outros que sejam necessários para mexer em programas de audiovisual.

Porém, para quem gosta da área e de criar, é uma boa. Seja para filmes, desenhos, anúncios ou até mesmo para o mundo digital.

4. Identidade Visual

Os profissionais formados em Design Gráfico também são responsáveis, a depender da área de atuação, por definir o projeto de identificação visual de marcas, empresas ou produtos.

Todo trabalho de escolha de cores, logotipos, fontes utilizadas, entre outros pormenores, é papel do designer gráfico. É a pessoa que define a identidade visual e o branding da empresa.

Por conta disso, é bom fazer uma especialização complementar ou cursos livres na área de Publicidade e Propaganda. Quanto mais afinidade você tiver com o assunto, mais chances de ser chamado para encabeçar todo o projeto visual de uma empresa.

5. Diagramador

Você já leu alguma revista ou jornal e se perguntou como os textos e imagens de títulos ficam tão bem encaixados? Então, é exatamente para isso que existe o diagramador!

O diagramador é o profissional de Design que se presta a encaixar os elementos em uma página, seja da web ou impressa. Esse profissional ajuda, e muito, a melhorar a leitura de uma página.

Seja virtual ou não, é necessário ter uma interface agradável para agradar os leitores. Isso ajuda a vender mais, no caso de jornais e revistas. Ou a ter mais acessos, no caso de páginas virtuais.

6. Diretor de Arte

Outra das áreas do Design Gráfico que vamos apresentar pra você é a direção de arte. Você sabia que um profissional formado em Design Gráfico pode ser um diretor de arte? Exatamente!

A depender de sua experiência, você pode ser diretor de arte de determinado projeto visual. Esse profissional vai cuidar de toda a organização visual do projeto em questão. Pode ser um comercial, um filme, uma sessão de fotos, entre outros.

Esse profissional tem suma importância. É essencial que as mídias que estão sendo produzidas não fujam ao projeto principal pretendido pelo cliente e para que os colaboradores trabalhem como um só, em prol de um mesmo objetivo.

7. Design de Embalagens

Vamos para uma das áreas do Design Gráfico mais segmentadas possível, a de Design de Embalagens. Apesar disso, é uma área que atrai cada vez mais os profissionais, por ter bastante demanda.

Quando você faz uma compra, é fato que a embalagem de um produto vai para a sua casa. E, a depender dela, é possível até mesmo reutilizá-la para outros fins. Isso faz com que a marca “fique na sua casa” por mais tempo.

As empresas investem cada vez mais em um Design eficiente para as suas embalagens. É preciso pensar em uma forma atrativa de informar, que seja útil, bonita e agregue à experiência de compra do cliente. E isso é papel do Design.

8. Web Design

Para fechar as áreas do Design Gráfico, vamos citar uma das que mais utiliza as novas tecnologias e suas facilidades: o Web Design. Com certeza você já ouviu falar desse modo de fazer Design, não é mesmo?

E exatamente por conta de ser uma das áreas mais conhecidas, há bastante competição. Apesar disso, a demanda por web designers ainda é grande. Esse profissional, em suma, serve para fazer todo o trabalho de Design. Porém, na internet.

É importante ter conhecimentos plurais para ser um profissional desse ramo. Afinal de contas, são diversas as demandas que podem chegar para um web designer. E você deve estar pronto para supri-las para o seu cliente.

Como conseguir boas oportunidades no ramo?

Agora você já sabe tudo sobre Design Gráfico! Caso tenha interesse em seguir com essa profissão, é preciso saber se destacar em um mercado cada vez mais competitivo.

Cada vez mais, os profissionais devidamente qualificados têm acesso às melhores oportunidades que o mercado oferece.

Sabemos como os recrutadores são exigentes. Ter apenas o conhecimento necessário para a vaga pode não ser o suficiente. Nesse caso, ter qualificação e um diploma no currículo tem bastante peso e agrega à seleção.

A importância do ensino superior para atuar na área do Design Gráfico

As razões que explicamos antes deixam claro o motivo pelo qual é muito importante buscar um ensino superior de qualidade na área desejada. Não ter uma formação adequada significa ficar à margem de ótimas oportunidades.

A graduação em Design Gráfico ensina técnicas que vão ser utilizadas no dia a dia da profissão. Seja o profissional um autônomo, empreendedor ou um colaborador de empresa.

Conhecimento é poder. E esse conhecimento vem por meio da formação adequada. Fato esse que pode ser, inclusive, um fator desempate na hora de conseguir um emprego.

O Design Gráfico é uma formação que traz diversas possibilidades. Por conta disso, quem decide trabalhar no ramo se depara com diversas áreas do Design Gráfico possíveis para atuar. É uma profissão interessante para quem gosta de trabalhar com várias possibilidades.

Esperamos que a leitura tenha ajudado você a saber mais sobre as áreas do Design Gráfico. Para que você aprofunde os seus conhecimentos sobre o tema, baixe agora mesmo o nosso material com as tendências para o futuro do Design Gráfico. Não fique de fora das tendências do mercado!