IED | Istituto Europeo di Design
Você está em:
ENTREVISTA COM JULIANA CINTRA DO PRADO, ARQUITETA COFUNDADORA DA CARBONDALE BRASIL

Entrevista com Juliana Cintra do Prado, arquiteta cofundadora da Carbondale Brasil

Após palestrar sobre a “Arquitetura de Luxo e Design de Interiores”, Juliana conversou com a equipe do IED-SP sobre a troca de experiências com o público da faculdade, o mercado de luxo na arquitetura e seu engajamento em projetos voltados para mulheres independentes

 

Após dois dias de encontros (29 e 30/8) com alunos e convidados interessados no tema “Arquitetura do Luxo e Design de Interiores”, o IED São Paulo entrevistou a arquiteta Juliana Cintra do Prado, que compartilhou detalhes da trajetória da Carbondale Brasil, única filial do renomado escritório de arquitetura fora da França, além de explicar especificidades do mercado de luxo e curiosidades do processo criativo de projetos realizados por ela e sua equipe.

 

IED SP: Como foi palestrar para alunos e interessados em design de interiores no IED SP?

Juliana Cintra do Prado: É muito prazeroso estar dentro de uma instituição acadêmica e ter um frescor de pessoas buscando conhecimento. A troca é muito rica, as perguntas e as dúvidas também são válidas para mim. Adoro conhecer novos profissionais da área.

 

IED SP: O que representa a Carbondale no Brasil atualmente?

J.C.P.: Hoje, a Carbondale é um dos cinco escritórios especializados em arquitetura de luxo no mundo e o único no Brasil. É um trabalho muito especializado com participação total do cliente. Nosso diferencial é que cada cliente é customizado, estudado e parte ativa no processo.

 

“Nossa equipe é multicultural. Temos em torno de dez nacionalidades no escritório e é sempre muito enriquecedor ter o olhar local e o olhar estrangeiro”

 

IED SP: Existem especificações do que significa o luxo no segmento?

J.C.P.: Sim, há várias definições de luxo. Nós consideramos dois grandes grupos: o luxo absoluto e o relativo. Absoluto é tudo aquilo que já associamos como consagrado, exemplos: Rolls Royce e Louis Vuitton. Já o relativo é feito para uma pessoa específica, o trabalho é pensado do começo ao fim para alguém ou ocasião única e é assim que nós da Carbondale trabalhamos.

 

“Nenhum projeto é imposto pela nossa equipe; o cliente é parte ativa do processo do seu projeto. O projeto não tem que representar a Carbondale e sim o cliente.”

 

IED SP: Quais são as variáveis de um projeto desenvolvido pela Carbondale, em geral?

J.C.P.: São três a considerar: tempo, qualidade e custo. Os clientes do mercado de luxo que nos procuram geralmente já sabem disso. O nosso foco é sempre a qualidade no projeto todo.

 

“O meu trabalho se baseia principalmente em pesquisar a identidade do cliente, de olhar para outra cultura.”

 

IED SP: Para finalizar, paralelo à arquitetura você possui um projeto de empoderamento das mulheres através da independência financeira. Como surgiu o interesse?

J.C.P.: É algo que estou muito envolvida. Tenho uma filha menina e estou esperando mais uma e isso me fez repensar no posicionamento da mulher socialmente e profissionalmente nos dias de hoje. Comecei a ler muito sobre o assunto e indico o livro “Mulher, Casa e Cidade” de Antonio Riserio. É maravilhoso para quem gosta de antropologia e me fez quebrar paradigmas sobre o que é ser mulher. Hoje participo de grupos fechados que discutem o engajamento feminino e adoraria no futuro dar palestras sobre o tema.

 

Confira o IED Talk Design de Interiores completo com Juliana Cintra do Prado no Youtube do IED SP.

Rua Maranhão, 617
Higienópolis
01240-001
+55 11 3660 8000

SÃO PAULO RIO DE JANEIRO MILANO ROMA TORINO VENEZIA FIRENZE CAGLIARI COMO BARCELONA MADRID