IED | Istituto Europeo di Design
Você está em:

Confira os melhores momentos do DW! Design Weekend 2017 no IED São Paulo

15 de agosto de 2017

Na última semana o IED São Paulo virou HUB do DW! Design Weekend 2017 como já contamos aqui na Revista IED e em todas as nossas outras redes sociais. Quer conferir os melhores momentos desses 5 dias de imersão no delicioso mundo do design? Então essa matéria é pra você!

 

 

Foram mais de 50 atrações entre mesas, workshops, exposições e festa, celebrando a cultura do design. Logo ao chegar no prédio do IED São Paulo o visitante podia se deparar com a exposição ‘Desconstruindo a Jóia’, exposição que marca os 20 anos de carreira do designer André Caperutto, coordenador do Laboratório de Joias do IED, com criações suas e de seus alunos. Seguindo para o pátio, a instalação ‘Light-Storm’, do designer e aluno IED Roberto Marques, surpreendia e encantava a todos. Sem dúvidas, um dos cantinhos mais fotografados da edição!

Para o professor Lucius Vilar o DW é uma forma deliciosa de começar o semestre:

“Começamos o semestre com o DW, é uma forma deliciosa de começar o semestre, é uma forma de boas-vindas mesmo aos novos alunos. A gente vem com um cronograma muito forte em cima de todos os cursos que a gente tem e todos os cursos aqui tem uma bagagem cultural-informativa muito grande, com um grupo de docentes muito forte, com um grupo de coordenadores super conectados e muito qualificados para o mercado. Então a gente traz um pouco do que a gente acredita pra dentro da programação do DW, convidando pessoas expoentes do mercado para vir também trazer essa visão do mercado para esses alunos. E para eles que estão iniciando é um sonho, é uma inspiração, é o momento de eles verem o quanto do mercado eles podem conquistar. Eles estão sedentos de tantas coisas e caem dentro de uma semana como o Design Weekend onde estão acontecendo tantas coisas não só no IED como na cidade, eles começam a ver o quanto o mercado está bem e o quanto estamos interessados em fortalecer esse mercado e  o tanto de coisas que a gente pode fazer. Então a gente dá uma gama muito grande para eles, é como dar doce para criança. O contato que eu tive com a turma dentro da programação foi muito bom, trabalhamos com construção de moodboard e todas as suas vertentes – tanto para mercado editorial quanto para projetos de coleção, quanto para uma pesquisa de tendência -, e acredito que foi um resultado muito positivo e como esses alunos recém-chegados que conheci no DW vão ser meus alunos esse semestre também acredito que usarão muito do que eu falei dentro de sala de aula.”

Lucius Vilar – Professor Graduação em Design de Moda

 

 

A programação também contou com bate-papos importantes que pensavam além da esfera central do design – como branding para design e design thinking para jornalistas e publicitários. Para Caio Esteves, coordenador do curso de pós-graduação em Branding Experience, essa participação ajuda a trazer mais camadas de significado e estimula cada vez mais a reflexão:

“A importância do Branding em um evento tão importante quanto o DW é justamente trazer para praticantes, pensadores, pesquisadores e estudantes de design mais camadas de significado, mais argumentos para que eles possam refletir melhor a sua própria prática, seu próprio estudo no design. Entender como essas marcas se comportam, como que essas marcas se posicionam, como é a audiência do usuário desses produtos, para fazer e ter uma prática e reflexão mais alinhada, mais eficiente e no fim das contas mais assertiva – que faça mais sentido e com mais argumentos para isso.”

Caio Esteves – Coordenador da Pós-Graduação em Branding Experience

 

 

Outra barreira importante a ser transposta por essa edição foi a de levar um pouco do pensamento do design para profissões carentes dele, como publicidade e jornalismo. Conversamos com Fabio Silveira, coordenador da extensão em Design Thinking do IED São Paulo, após seu workshop de Design Thinking para Jornalistas para entender a relevância dessa integração na programação:

“Eu acho que a minha participação no DW foi importante, o tema eu achei que foi ótimo, super cabível. Cabível para uma área totalmente carente de preocupação com o design que é a área do jornalista – uma área de se preocupar com o conteúdo -, e o que surgiu aqui (no DW) também, a reinvenção da carreira, reinvenção do papel do jornalista. Eu estou feliz de ter tido a oportunidade de levar reflexões importantes e pelo visto profundas para esses profissionais do quanto o design pode impactar na área deles ou quanto eles podem ser profissionais integradores. Essa é uma palavra que eu acho importante pois o design é integrador, então a partir do momento que nós temos ali um grupo de profissionais do jornalismo que percebe que a visão do design é uma visão que está se tornando cada vez mais abrangente, global, a gente contribui. A partir do momento que você traz essa reflexão para esses profissionais já é uma contribuição fantástica. E isso estar dentro do DW eu acho legal porque muito está direcionado para a área do design (produto, móvel) que tem a ver com a tradição desse evento. Mas trazer um olhar para um público tão fundamental quanto os de conteúdo, os jornalistas, que é essencialmente criativo tá na mesma esfera que o design – apesar de acreditar que todo mundo é criativo – trazer para esses criativos uma nova forma de pensar, uma nova forma de ver as coisas, novas abordagens. Foi legal!”

Fabio Silveira – Coordenador do curso de Extensão em Design Thinking

 

 

Complementando o Food Design Week e o lançamento do novo curso de Food Design do IED, convidamos ícones da indústria alimentícia, tais como Renato Caleffi, chef executivo e sócio do Le Manjue Organique, para falar sobre o desenvolvimento de produtos e serviços com alto valor agregado. Outra convidada especial, a empreendedora e chef Carla Pernambuco trouxe novidades em sua nova pesquisa sobre Food Design, enquanto Davide Larise, sous chef do Jóia, apresentou a sua filosofia de vida aplicada ao seu trabalho.

“Precisamos redesenhar as nossas equipes de trabalho para elas serem multimídia, para incrementar a eficiência dos empreendimentos. A indústria alimentar precisa ser uma reinvenção constante.”

Carla Pernambuco, chef e Sócia proprietária dos restaurantes Carlota e Las Chicas

 

Para Davide Larise, sous chef do Jóia, primeiro restaurante vegetariano estrelado pelo Guia Michelin na Europa:

“A gastronomia do futuro é a redescoberta da gastronomia do passado… Os hábitos estão mudando seguindo um passo lento, porém firme, mas o importante é semear conceitos fortes e saudáveis e, em breve, as sementes vão crescer e se tornar plantas fortes”.

Davide Larise, sous chef do Jóia, primeiro restaurante vegetariano estrelado pelo Guia Michelin na Europa


Irina Gatsalova
Irina Gatsalova estudou arquitetura de interiores na Universidad San Francisco de Quito, moda na Faap e Hotelaria na Anhembi Morumbi. Seu histórico profissional inclui tradução e redação na Sputnik Brasil, parte da agência de notícias Russia Today em Moscou, Rússia, e organização de vernissages em galerias de arte. Com vivência internacional em Moscou, Quito, Madrid e Roma, possui experiência nas áreas de vendas ligadas à arte e design, relações públicas, tradução, e social media marketing. Atualmente, se dedica à content hunting no IED São Paulo e é artista visual no www.irinagatsalova.com.

IED SÃO PAULO
Rua Maranhão, 617
Higienópolis
01240-001
+55 11 3660 8000

IED RIO
Av. João Luis Alves, 13
Urca
22291-090
+55 21 3683 3786

SÃO PAULO RIO DE JANEIRO MILANO ROMA TORINO VENEZIA FIRENZE CAGLIARI COMO BARCELONA MADRID