IED | Istituto Europeo di Design
Você está em:

Pós de Design de Interiores Contemporâneo começa a colher frutos após reestruturação

12 de agosto de 2015

Depois de passar por mudanças profundas, a pós-graduação em Design de Interiores Contemporâneo do IED São Paulo completa seu primeiro ciclo com o fim do primeiro semestre. A renovação foi promovida pelo coordenador do curso, Alexandre Salles, e envolveu boa parte do corpo docente, alunos e ex-alunos.

Alexandre Salles Coordenador no IED

 

Desde março, os dez módulos que compõem a grade passaram a operar sob uma nova lógica, que tende a conduzir o ensino por um caminho mais multidisciplinar, horizontal e inovador. Também participaram ativamente no processo Fabiano Pereira, diretor geral de pós-graduação, e Cintia Lie, ex-coordenadora do curso.

Saiba qual a visão e as propostas de Alexandre Salles, em entrevista franca e direta sobre mudanças curriculares, reconfiguração do quadro de professores e expectativas para o futuro:

 


Mudanças

Foi necessário criar um novo caminho. A gente passa de um formato de pós mais conservador para um formato mais inovador como forma de pensar o Design de Interiores. Vimos a necessidade de trazer disciplinas que nunca haviam sido mencionadas, como Design Thinking e Branding, assim como fazer uma revisão de todos os conteúdos existentes.

Começamos a primeira turma nesse novo formato em março e percebi que o resultado tem sido muito positivo. Eles estão com enorme expectativa para o segundo semestre quando começa a parte de projeto. Obviamente essa mudança trouxe uma troca enorme de professores. Eu saí para o mercado atrás de profissionais que estivessem mais ligados ao novo formato e que tivessem uma conexão horizontal. Por exemplo, há agora uma conexão real entre o curso de luminotécnica e o curso sobre bares, mantendo o cuidado com o todo.

Novo formato

São 10 módulos, contando os temáticos. Agora, num primeiro momento, os alunos têm aula sobre a história do Design e as formas mais atuais em que isso aparece e se conecta com o Design de Interiores. Nos primeiros dois módulos, nós provocamos os alunos e eles ficam ansiosos para saber o que vêm a seguir. Nesse momento, já trazemos maneiras de como enxergar cor, luz, aspectos ligados a espaços efêmeros, a lojas, bares… A diferença dessa estrutura para anterior é que essa forma de pensamento é trazida para o começo. Antes, o aluno passava por tudo, chegava no TCC, e só então começava a ter proximidade com os novos formatos.

Perfil do aluno

Vamos começar a oferecer uma gama de conteúdos que o aspirante à pós deve estar sabendo de antemão. A gente está priorizando um perfil de aluno com mente mais aberta, a fim de trabalhar conteúdos multidisciplinares como psicologia, por exemplo. A pessoa não pode estar atrás apenas de referências de azulejos, porque, antes de decidir o que vai colocar na parede, é necessário pensar esse projeto em todas as instâncias.

Posicionamento

Em relação à concorrência, posso dizer que nosso formato é mais livre. O aluno chega aqui e pergunta “eu vou aprender a especificar material?”, ou seja, ele já vem com uma demanda que o próprio mercado imputa e uma comodidade que a profissão ganhou. O nosso diferencial é fomentar o pensar Design de Interiores numa maneira mais global. E isso vai de encontro à vontade de quem chega aqui e diz “diz uma faculdade muito técnica, mas isso não tem me ajudado muito na minha profissão”. Não deixamos de ser técnicos, mas agregamos outros conhecimentos complementares para o desenvolvimento de qualquer projeto. 

Estão abertas as matrículas para a pós em Design de Interiores Contemporâneo com início em setembro.


comunicacaosp

IED SÃO PAULO
Rua Maranhão, 617
Higienópolis
01240-001
+55 11 3660 8000

IED RIO
Av. João Luis Alves, 13
Urca
22291-090
+55 21 3683 3786

SÃO PAULO RIO DE JANEIRO MILANO ROMA TORINO VENEZIA FIRENZE CAGLIARI COMO BARCELONA MADRID.