IED | Istituto Europeo di Design
Você está em:

Diário de Bordo: módulo internacional em Milão e Florença da turma de One Year Shoes & Bags

15 de setembro de 2016

Meline Moumdjian, coordenadora do curso, acompanhou os alunos em aulas e visitas guiadas durante uma semana na Itália

.

..A turma 2016 de One Year Shoes & Bags – Design and Business embarcou neste mês rumo a Itália para o módulo internacional do curso oferecido pelo IED-SP. Acompanhados da coordenadora Meline Moumdjian, os quinze alunos passaram 10 dias na Itália, visitando feiras do setor como MICAM e MIPEL, fábricas de couro, e a sede do IED Firenze, onde assistiram a uma aula com a orientação de Gabriele Goretti, coordenador de moda.

Confira o Diário de Bordo com os destaques da viagem por para Milão e Florença contados pela própria Meline.

.

Alunos do curso Shoes & Bags com a coordenadora Meline Moumdjian no Quadrilátero da Moda em Milão

MILÃO

No primeiro dia levei os alunos ao Quadrilátero da Moda e na Galeria Vittorio Emanuele II, apresentei as grandes marcas do mercado italiano e outras grifes internacionais. Entramos de loja em loja, vimos as tendências, analisamos os produtos em si, a qualidade técnica, o que é diferente do que se faz Brasil e discutimos o que poderia ser melhorado no produto brasileiro vendo a excelência made in Italy. Foi um compilado de tudo aquilo que iríamos ver nas fábricas em Florença.

sem-titulo2

Dolce & Gabbana

.

“Os alunos têm muito interesse em saber se algumas empresas italianas poderiam futuramente ser fornecedores das marcas próprias deles no Brasil”, diz Meline Moumdjian

.

No 2º dia, fomos na MICAM: uma das feiras mais importantes no setor calçadista localizado no complexo Rho Fiera. São nove imensos pavilhões divididos em feminino contemporâneo, feminino luxo, infantil, active wear, masculino entre outras categorias. Os alunos selecionaram os pavilhões mais interessantes para ver em um dia, já que para visitar a feira toda são necessários vários dias.

 

“Na MICAM tivemos portas abertas por estarmos com crachá do IED, porque alguns estandes são fechados e não é tão fácil o acesso. Os italianos dão muita atenção aos nossos estudantes e veem o Brasil como um mercado de moda” 

.

No 3º dia visitamos a MIPEL: uma das maiores feiras de bolsas do mundo. Por lá, fabricantes de grandes marcas como Valentino, Prada e Chanel. Também nesta edição foi inserido na parte central da feira um espaço para pequenas marcas de outras partes do mundo. Isso foi importante, porque os alunos entenderam que futuramente poderiam também ter seus trabalhos expostos lá.

.

sem-titulo4

Alunas com Meline Moumdjian em Navigli, Milão, após dia intenso na MIPEL

.

“A MIPEL foi muito interessante para a turma, porque trouxe a eles uma realidade mais viável, visto que mesmo sendo uma marca pequena é possível se apresentar na Itália. Foi um encantamento instantâneo e os alunos se sentiram orgulhosos de estudar no IED”

.

FLORENÇA

Chegamos na cidade em um domingo de muito calor e logo no 1º dia tivemos uma aula fantástica com Gabriele Goretti, coordenador de moda do IED Firenze onde o tema foi o Advanced Craftmentship que é o processo italiano de artesanato trazido para o modo industrial e como usar tecnologias novas em benefício do artesanato, o diferencial do made in Italy.

sem-titulo5

Gabriele Goretti abre o encontro na sede do IED Firenze com a turma do IED-SP

sem-titulo6

Alan Primo e Carolina Estrela com Meline num registro em frente o Duomo de Firenze, catedral Santa Maria del Fiore

.

No 2º dia, fomos conhecer uma fábrica de forma para calçados com acervo de grandes grifes como a Prada. Os alunos puderam entender como se constrói uma forma do início ao fim. Eles entraram em êxtase quando vieram que estavam frequentando o mesmo ambiente de uma das marcas players do mercado.

Depois, seguimos para a produção de um artesão que desenvolve saltos de sapatos há mais de 20 anos para renomadas marcas como Salvatore Ferragamo. O senhor deu o passo a passo do processo de fabricação.

No outro dia, o giro começou numa pequena fabricação de bolsas artesanais, onde o Gabriele pediu aos alunos que analisassem o branding dessa marca iniciante.

.

Aula no IED Firenze

.

Quando chegamos a uma fábrica de calçados femininos foi importante para perceber como se fabrica um sapato em escala artesanal e entender que tudo é feito com excelência italiana. Todos os funcionários foram extremamente atenciosos e orgulhosos em demonstrar o que eles fazem de melhor. Teve ainda um momento de compras, pois no final da visita tinha um outlet de calçados. Os alunos adoraram.

.

Aula técnica na metalúrgica que fornece para a Valentino, Gucci, dentre outras marcas

.

“Os artesãos italianos têm muito prazer em apresentar todas as fases do processo criativo, eles são os protagonistas e gostam de ser valorizados. É um orgulho de mostrar o que fazem há anos e isso não se vê no Brasil. A excelência italiana é encantadora”

.

O ápice da viagem foi o petit comitê numa fábrica de calçados masculinos que desenvolve todos os produtos em altíssimo padrão. Há salas exclusivas para receber os representantes de marcas como Ermenegildo Zegna, Louis Vuitton, Prada, Gucci.

Eles fabricam para todas as grandes grifes ao mesmo tempo na esteira. O senhor dono da fábrica estava extremamente bem vestido para nos receber e contou curiosidades do seu trabalho com um orgulho fantástico.

.

sem-titulo10

.

“Máquinas que eu nunca tinha visto, eu vi nesta fábrica. Me surpreendi tanto quanto os alunos. Foi fora de série”, conta Meline

.

Nos últimos dias, foi o momento de se concentrar nas aulas no IED Firenze. Simona Ciacchi, professora, designer e proprietária de um escritório de desenvolvimento de acessórios, apresentou uma coletânea dos briefings que recebeu de clientes como Prada e Gucci. Ela mostrou todo processo até a entrega final dos produtos já na passarela.

.

“Foi muito importante para os alunos verem profissionais terceirizados como a Simona Ciacchi que trabalha com brands de grande porte. O core business da marca tem que ser assumido pelo designer, independente se ele é funcionário da empresa ou um profissional liberal”

.

Outra aula marcante foi com a Diana Becker, americana e professora do IED Firenze apaixonada por couro. Ela defende o couro curtido ao tanino (base vegetal) com menos material químico e não é nocivo à saúde. A Toscana é pioneira no desenvolvimento deste couro e exporta isso para o mundo todo.
Diana nos deu uma aula de como o material é trabalhado e realmente é algo único que poucos tem conhecimento.

Por fim, fomos conhecer uma marca italiana especializada em bolsas feitas do couro com curtimento vegetal. Aprendemos parte por parte do processo.

Esta turma foi realmente muito participativa e com certeza os alunos voltaram com uma bagagem enriquecedora e única.

Se interessou por esta experiência internacional? Venha fazer parte da próxima turma de One Year em Shoes & Bags do IED-SP: http://iedm.io/oy-ShoesBags

 

 


Carina Costa
é pós-graduanda em Fashion Marketing and Communication pelo IED São Paulo. É coordenadora de marketing atuando no mercado de moda activewear internacional, editora de conteúdo e criadora do carinacosta.com.br. Instagram: @carinacostta

IED SÃO PAULO
Rua Maranhão, 617
Higienópolis
01240-001
+55 11 3660 8000

IED RIO
Av. João Luis Alves, 13
Urca
22291-090
+55 21 3683 3786

SÃO PAULO RIO DE JANEIRO MILANO ROMA TORINO VENEZIA FIRENZE CAGLIARI COMO BARCELONA MADRID