IED | Istituto Europeo di Design
Você está em:

Coordenador do IED-SP cria mão robótica impressa em 3D

9 de setembro de 2015

Leandro Velloso, coordenador da Pós-Graduação em Design de Interação no IED-SP, revela detalhes do projeto desenvolvido por ele e pela equipe da DobraLab em 2013

Partindo da integração de novas tecnologias, uma equipe indisciplinar desenvolveu a “Sensitive Hand” – uma mão robótica impressa em ABS, que tem seus dedos e rotações de pulso controladas à distância por uma mão humana, cuja imagem é captada por um sensor de gestos.

Esse é o projeto desenvolvido pelo designer Leandro Velloso, junto de Mauricio Galdieri e Tiago Barufi, dentro do estúdio de pesquisa e desenvolvimento de inteligência artificial DobraLab . Em uma única semana de trabalho, eles empenharam muita criatividade e diferentes recursos tecnológicos para criar a Sensitive Hand.

Confira o vídeo que resume o processo e, mais abaixo, uma entrevista com o coordenador da pós em Design de Interação:

IED São Paulo: Quais interfaces ou dispositivos serviram de inspiração para o Sensitive Hand?

Leandro Velloso: A criação da Sensitive Hand foi inspirada pelo Leap Motion, um dispositivo de leitura de gestos que estava sendo lançado mundialmente e que recebemos um modelo para testar.

Até então, o Leap Motion vinha sendo testado para aplicações de interfaces naturais com objetivo de controlar softwares com interfaces gráfica. Os projetos eram voltados ao controle de elementos na tela, via gestos. Nossa proposta foi incluir o controle de dispositivos robóticos ou, mais especificamente, o controle de computação física através da interface de gestos.

IED-SP: Houve investimentos para esse projeto? Que tipo de empresa/ indústria se beneficiaria com uma tecnologia desse tipo?

L.V.: O projeto Sensitive Hand nasceu dentro do laboratório DobraLab (um projeto de pesquisa em inteligência artificial criado e apoiado pela Amana-Key, uma empresa voltada à consultoria e educação de altos executivos.

O objetivo da DobraLab foi utilizar novas tecnologias em inteligência artificial e computação afetiva na aplicação de soluções para tomada de decisão e para o ensino de liderança, como a construção de simuladores e material didático inovador. O projeto Sensitive Hand teve um caráter experimental, como um demonstrativo das possibilidades de inovação através da reunião de tecnologias baratas e acessíveis.

IED-SP: Como o processo envolveu diferentes tecnologias, houve um planejamento preliminar ou as etapas foram definidas ao longo do projeto?

L.V.: O processo de criação do Sensitive Hand ocorreu de forma bottom-up. O grupo (Tiago Barufi, engenheiro; Mauricio Galdieri, programador; Leandro Velloso, designer) está acostumado a utilizar métodos de design criativo e envolvimento com novas tecnologias. A ideia surgiu em uma intersecção destes momentos, de maneira bastante intuitiva. Estávamos procurando projetos que envolvessem prototipação 3D, uso de placas controladoras (Arduino) e interfaces naturais. O Sensitive Hand surgiu como uma solução simples e única para todas essas tecnologias. Foi concebido e executado em uma semana.

IED-SP: Descreva brevemente as etapas do projeto e o uso das diferentes tecnologias.

L.V.: Foram necessárias as seguintes etapas desde o início até a conclusão:

1 – Insight: O projeto nasceu em reuniões de brainstorming, com foco em inovação e design de interação;

2 – Sketches: Definida a ideia da mão/objeto, controlada por gestos, partimos para uma fase de rascunhos, tanto do projeto físico a ser impresso quanto da lógica a ser implementada.

3 – Escolha das tecnologias: O grupo encontrou um projeto OpenSource de uma mão 3D da Cubify, impressora 3D que estávamos utilizando no laboratório. Para o hardware decidimos utilizar a plana Arduino, e 6 servos motores, um para cada dedo e um para o pulso.

4 – Programação: A linguagem utilizada foi Python em comunicação via serial com o Garagino, também foi usado Python pra calibrar os servidores dos dedos.

As tecnologias utilizadas foram Python, Leap Motion (sensor de gestos), Garagino (projeto brasileira baseado em Arduino), impressão 3D.


comunicacaosp

IED SÃO PAULO
Rua Maranhão, 617
Higienópolis
01240-001
+55 11 3660 8000

IED RIO
Av. João Luis Alves, 13
Urca
22291-090
+55 21 3683 3786

SÃO PAULO RIO DE JANEIRO MILANO ROMA TORINO VENEZIA FIRENZE CAGLIARI COMO BARCELONA MADRID.