IED | Istituto Europeo di Design
Você está em:

Edifício do Cassino da Urca reabre com peça de Samuel Beckett

29 de agosto de 2016

Após 26 anos de inatividade, Cassino da Urca recebe peça de Samuel Beckett

Estrelada por Renato Borghi, “Fim de jogo” terá sessões em LIBRAS e com audiodescrição

 

Renato Borghi, uma das principais figuras do teatro brasileiro, se considera “um ator paralímpico”. Aos 79 anos, Borghi tem a coluna sustentada por pinos e uma placa de titânio, após passar por quatro cirurgias e correr o risco de perder completamente a mobilidade do corpo. Dessa experiência nasceram duas ideias: encenar a peça “Fim de jogo”, de Samuel Beckett; e apresentá-la no Cassino da Urca durante a Paralimpíada. “Este lugar habita o meu inconsciente há muito tempo. Meu pai me trazia a esta praia quando eu era pequeno. Estou muito feliz de ter tido esta ideia”, diz o ator.

O antigo prédio do Cassino da Urca – que posteriormente foi ocupado pela TV Tupi – estava abandonado desde 1980 e foi usado pela última vez em 1990, para a gravação da novela “AEIOUrca”, da TV Globo. Recentemente, o edifício passou por um árduo processo de limpeza – foram  retirados quatro caminhões de entulho do local – realizado pelo IED, que também realizará uma reforma para modernizar o prédio e transformá-lo no Centro Latino-Americano de Inovação em Design e Economia Criativa, uma evolução da escola com foco em sustentabilidade social e ambiental.

A peça estreia no dia 31 de agosto, quarta-feira, e será encenada no foyer do Cassino em 12 sessões que finalizam no dia 17 de setembro. As ruínas potencializam o cenário pós-apocalíptico da obra de Beckett, e a iluminação da peça fica por conta de painéis realizados a partir de radiografias de Borghi. A história gira em torno de Hamm (Renato Borghi) e seu parceiro, Clov (Elcio Nogueira Seixas), que vivem com o Nagg (Adriano Borghi, “in memoriam”) e Nell (Maria de Castro Borghi, “in memoriam”), pais de Hamm, representados por fotografias dos pais de Borghi. Tanto Hamm quanto Clov têm deficiências físicas. No dia 7 de setembro haverá uma sessão com tradução em LIBRAS e, no dia 14, uma com audiodescrição.


comunicacaorj

IED SÃO PAULO
Rua Maranhão, 617
Higienópolis
01240-001
+55 11 3660 8000

IED RIO
Av. João Luis Alves, 13
Urca
22291-090
+55 21 3683 3786

SÃO PAULO RIO DE JANEIRO MILANO ROMA TORINO VENEZIA FIRENZE CAGLIARI COMO BARCELONA MADRID